terça-feira, 31 de março de 2009

Notas de segunda-feira

Nova derrota

O ex-prefeito Adail Pinheiro entrou com uma ação de embargo de declaração contra a decisão do Tribunal Federal Regional – 1ª Região ( TRF1), que o condena a pagar R$ 55 milhões,devido a contratação de 5 mil funcionários públicos sem concurso e de não repassar os descontos em folha ao INSS.

O recurso foi indeferido.Adail perdeu por unanimidade.Novos tempos?

Outra morte.

Mais uma vez na rua Gonçalves Lêdo.Durante a madrugada de Domingo para segunda,um moto-taxista da associação dos vermelhinhos,choca-se com um muro em frente à antiga Ultra Móveis .Foi a segunda morte em menos de dias semanas na mesma rua.

A Crise e o comércio

Funcionários do fórum de Coari afirmam nunca viram tantas duplicatas serem protestadas no município.Fruto da crise e de uma prefeitura inadimplente.

Sem quorum

As reuniões na Câmara Municipal de Coari na semana passada não ocorreram. Como o presidente da Casa estava viajando, só três vereadores se dispuseram a ir à reunião, são eles:

Adnamar Guimarães, Iran Medeiros, Joabe Rocha.

Março/Mulher.

Em um mês que deveria ser dedicado as discussões de gênero em Coari,quase nenhuma atividade foi realizada pela prefeitura em prol da melhoria das cidadãs coarienses.Nos postos de saúde,por exemplo, não há material para realizar o exame Papa Nicolau, o popular preventivo.

Ponte do Pêra.

Devido a grande cheia deste ano, a “Ponte do Pêra” ,ganhou uma reforma,tábuas e corrimão novos, só faltou a iluminação.Poderia ser igualzinha aquela que foi feita ano passado,um dia antes de Rodrigo Alves realizar um comício no bairro.quem sabe em 2010,novo ano eleitoral.

Toma que o filho é teu Pêra

O bairro do Pêra foi um dos mais engajados na campanha de Rodrigo Alves ano passado.As urnas existentes no bairro deram 70% dos votos para o candidato de Adail Pinheiro. Hoje estes são os que mais sofrem com o desemprego, e com o constante medo de assaltos na “ponte de escuridão do pêra” .

Solução para a carne

Inúmeras pessoas em Coari estão resolvendo comprar a carne bovina direto do município de Tefé, pois de Manaus, segundo os mesmos, é só gelo.

Queima de Livros

Muitas pessoas têm informado a este blog que a prefeitura de Coari anda queimando livros no lixão da cidade. Com a educação de qualidade que nosso município tem nos últimos anos, não seria surpreendente. Mas na dúvida, vale conferir.

Só pra saber

Quando a prefeitura irá se pronunciar sobre o terço de férias do funcionalismo municipal? Muitos funcionários já têm dois terços de férias acumulados.


Só pra saber II

Quanto o prefeito de Coari já lucrou em diárias em suas viagens ao longo destes três meses?

Deputado Lôbo pede biblioteca pública para Humaitá

“Uma sociedade livre é feita de homens e de livros”. A partir desta tão rica reflexão do aclamado escritos e educador Monteiro Lobato, o deputado José Lôbo entende que a Biblioteca Pública tem um papel relevante nessa construção de conhecimento tão bem ovacionada pelo mestre literato, sendo somente assim possível a formação plena de cidadão livres e verdadeiramente instruídos.

A partir disso, Lôbo justifica o papel que a Biblioteca Pública exerce como um instrumento fundamental na construção de um povo inteirado do mundo que o cerca, onde os seus cidadãos são leitores de fato, daí requereu do Governador Eduardo Braga e do Secretário de Estado da Educação – SEDUC, Professor a implantação de uma Biblioteca Pública Estadual, com o objetivo profícuo de dispor ao estudante um vasto acervo de livros, e também de conexão à Rede Mundial de Computadores, e de igual modo qualificá-lo à capacidade científica e da pesquisa, requer-se, em caráter de urgência, a implantação de uma Biblioteca Pública Estadual no município de Humaitá.

Fonte : www.deputadolobo.com.br em 25/03/2009.

P.S : precisa comentar?

A cor da crise

domingo, 29 de março de 2009

Assaltos sobem em Coari


Maria Fernanda Souza

Da Equipe de A CRÍTICA

Contingente policial insuficiente, aumento no número de roubos e insegurança constante. Assim pode ser definida a atual situação de Coari (a 370 quilômetros de Manaus), um dos municípios mais ricos do Amazonas, que tem se destacado pela alta produção de petróleo e gás natural.

O crescimento no número de assaltos à mão armada é considerado o maior problema enfrentado pela população local, principalmente para empresários e comerciantes. O número reduzido de policiais é um fator que contribui para o aumento da criminalidade.

No último dia 12 de março, o tema foi debatido na Câmara Municipal da cidade, com a presença do comandante da 9ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), major Denildo Brilhante.

Ele admite que houve um aumento de roubos a pessoas com maior poder aquisitivo, mas garante que a polícia já tem pistas dos assaltantes. Brilhante esclarece, ainda, que o progresso de Coari não reflete na violência. “O índice de criminalidade não tem a ver com o progresso da cidade. É nosso compromisso não deixar que o gasoduto influencie na vida cotidiana da comunidade local”, salienta o oficial.

Caos

O vereador Adinamar Guimarães diz que a situação do Município é “caótica”. “Tanto a Polícia Civil quanto a Militar de Coari diz que os problemas não são solucionados por falta de contingente e materiais como viaturas e equipamentos suficientes para realizar um bom serviço. A segurança está um caos”, lamenta o parlamentar.

Para ele, o maior problema está nos roubos à mão armada. “As autoridades foram à Câmara denunciar. Os assaltos estão afugentando os empresários, principalmente os bem-sucedidos. Eles estão sendo roubados nas ruas, em casa e local de trabalho”.

Guimarães afirma que o presidente da Câmara Municipal de Coari enviará um ofício ao Comando Geral da PM, solicitando aumento de contingente policial e viaturas para a cidade, para garantir a segurança da população. “Queríamos muito que esse problema fosse resolvido de imediato”, desabafa. Recentemente, tomou posse na 10ª Delegacia Regional de Coari, o delegado Walter Vasconcelos. “Pelo menos um dos problemas foi solucionado, porque o escrivão estava assumindo o papel de delegado há mais de sete meses”, conta.

sábado, 28 de março de 2009

do Blog do Ancelmo

Em Manaus

Saliência motorizada

A Câmara de Manaus discute projeto de lei que proíbe o uso de mensagens de teor pornográfico em adesivos usados nos carros ou mesmo pintadas nos veículos.

"Causa-nos repugnância mensagens estampadas em veículos que circulam pelas ruas, com teores pornográficos e termos de baixo calão que, além de atentar contra a moral e os bons costumes, geram constrangimento às pessoas que tomam conhecimento das referidas mensagens", argumenta o vereador Mário Bastos, autor do projeto.

Farinha pouca,meu pirão primeiro...

O primeiro estado

Tudo em casa

O Pará, governado pela petista Ana Júlia, vai ser o primeiro estado do Norte beneficiado pelo BNH do Lula, que tem o nome oficial de "Minha Casa, Minha Vida". Serão construídas mais de 50 mil moradias no estado, que tem um déficit habitacional próximo a 470 mil unidades.

Assim, fica tudo... em casa.

Enquanto 2010 não chega...

ARTIGO

Quatro ações

Neste ano, o Brasil completou 24 anos da redemocratização. Tempo suficientemente longo para que comecemos a nos esquecer de como foi a ditadura. Porém, tempo insuficiente para consolidarmos a democracia. Já não há mais medo da ditadura, mas ainda não existe confiança na democracia.

O poder ditatorial se mantém por meio de armas nas mãos dos ditadores; o poder democrático, pela credibilidade dos parlamentares junto ao olhar público. E pela capacidade de se reciclar, atraindo os melhores quadros para a vida pública.

A atual crise de confiança que atravessa o Senado Federal está provocando dois fenômenos que ameaçam a democracia: a descrença da opinião pública e a perda do entusiasmo dos jovens pela vida pública. As pesquisas mostram um Senado com baixíssima credibilidade, e quem anda entre jovens percebe que não há renovação da vocação política. A juventude despreza os políticos e a política. Pior, a sensação é de que os jovens que desejam seguir a carreira política estão mais interessados nos benefícios e vantagens do que em servir ao País.

Por isso, nós que fazemos parte do parlamento de hoje, nós que somos o centro dos escândalos, temos de pensar não só na honra pessoal ameaçada, mas na nossa responsabilidade com a consolidação da democracia. Temos idade para nos lembrar dos males da ditadura, e obrigação de senti-la ameaçada. Por isso, precisamos reagir.

Primeiro, precisamos entender nossa culpa e responsabilidade. Mesmo que a imprensa possa exagerar, a notícia é sempre despertada, nunca inventada. Ela é o alarme de que precisamos para corrigir erros que às vezes não vemos em nós ou ao nosso redor. Por isso, a primeira ação deve ser garantir transparência em todos os atos, gestos e gastos. Não se comete crime e pecado do lado de lá de um vidro limpo, sob o olhar do público. Crimes e pecados são cometidos entre paredes fechadas, por trás de cortinas grossas. O Senado precisa assumir a transparência, tornar tudo público, como deve ser em uma instituição de eleitos pelo povo.

A segunda ação é aumentar nossa produtividade. O que mais deve incomodar a opinião pública é o fato de não ver, ao lado das notícias de escândalos, o resultado concreto do nosso trabalho para melhorar o dia-a-dia do povo brasileiro. Somos um poder irrelevante diante das Medidas Provisórias e das Decisões Judiciais, espremidos entre o Executivo e o Judiciário. Por nossa ausência, Executivo e Judiciário se assenhorearam do poder de toda a República. Já que nossa Casa que não aparenta produção concreta, além de discursos, salvo uma ou outra lei de interesse público, o povo nos vê apenas como despesa. Devemos recuperar o poder que temos a obrigação de ter, revertendo as leis que dão mais poder ao Executivo, definindo as regras de como o Judiciário deve legislar. Na democracia, a Casa do Povo é o Congresso, ou não há democracia.

Para isso, precisamos de uma terceira ação: temos de mudar radicalmente nosso comportamento. É impossível ter poder parlamentar quando se fica apenas dois dias por semana no Congresso, não mais que poucas horas no Plenário, raríssimas vezes em sessões plenárias, e nunca em sessões nas quais dialoguemos, discutamos, parlamentemos. O maior de todos os escândalos é o fato de que, no Brasil de hoje, nós, parlamentares, não parlamentamos.

A quarta ação é renovar o compromisso com a agenda do povo. Mesmo nossos discursos são raramente centrados nos problemas reais da nação brasileira, no futuro do Brasil. Gastamos muito tempo debatendo generalidades, enquanto o Brasil enfrenta uma crise estrutural e outra conjuntural, e precisa enfrentar as duas.

O Brasil espera de nós mais do que estancar escândalos. Quer que demonstremos nosso poder de mudar o País, fazendo um Congresso que orgulhe a todos os brasileiros, que faça as mudanças que o Brasil espera há séculos, e sobretudo que justifique e consolide a democracia, atraindo os jovens para a vida pública em vez de afastá-los, como hoje acontece.

Cristovam Buarque é senador (PDT-DF).

Deu no Noblat

Nova pesquisa Ibope - Serra continua solto na frente

Pesquisa nacional do Ibope, aplicada entre 11 e 15 de março junto a 2.002 eleitores, confere a José Serra (PSDB) 39% das intenções de voto para a sucessão de Lula - contra 14% de Ciro Gomes (PSB), 9% de Dilma Rouseff (PT) , 8% de Heloísa Helena (PSOL) e 2% de Cristovam Buarque (PDT).

- Em 2002 e 2006, quem estava nesta situação, há um ano e meio da eleição, venceu - diz Carlos Augusto Montenegro, presidente do Ibope.

Na simulação feita pelo Ibope sem o nome de Serra, dá Ciro com 25%, Aécio Neves (PSDB) com 12%, Heloísa com 11%, Dilma com 10% e Cristovam, 3%.

Sem Ciro, Serra tem 47%, Dilma e Heloísa 10%, e Cristovam 3%.

Sem Ciro e Dilma, Serra fica com 48%, Heloísa 11%, Tarso Genro (PT) e Cristovam com 4% cada um.

Unindo forças para fiscalizar o Poder Público



Emerson Quaresma

Especial para A CRÍTICA

Aproximadamente 20 entidades não governamentais irão unir força para fiscalizar, cobrar e debater políticas públicas para o Estado. Hoje, às 9h, seus representantes se reúnem no Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Telecomunicações do Amazonas (Sinttel-AM) para reestruturar o Fórum pela Ética e Políticas Públicas do Amazonas (FEPPAM).

Segundo o ativista Sebastião Magalhães, da Rede de Educação Cidadã, o FEPPAM é o amadurecimento do antigo Fórum de Políticas Públicas da Zona Norte e Leste de Manaus, que está desarticulado desde 2007. "Estamos reorganizando o Fórum e acrescentando a Ética. Na reunião de amanhã (hoje) apresentaremos alguns eixos de discussão como educação e moradia, de onde sairá uma proposta sobre como queremos que as autoridades públicas executem as políticas públicas para sociedade", explicou Magalhães.

Para Moisés Aragão, membro do Movimento Fé e Política, Construindo Poder Popular, ligado a Igreja Católica, o espaço servirá para que a sociedade leve suas demandas. "Queremos discutir de forma ampla, buscando técnicos de outros Estados para apresentar o que está dando certo como, por exemplo, no Transporte Coletivo. E como sociedade organizada apresentar soluções à Prefeitura e ao Governo do Estado", disse Moisés.

Moisés observou que muitos temas como água, transporte e até mesmo corrupção acabaram ficando sem o debate e a fiscalização devida por parte da sociedade organizada. Afirmou que essa ausência reforçou a ideia de agrupar os movimentos num único fórum. "Quando estoura um escândalo, é publicado no jornal dois, três dias, mas depois ninguém acompanha mais de perto. Queremos fazer esse acompanhamento", disse o ativista social.

De acordo com Sebastião Magalhães, o fórum nasceu no segundo governo do ex-prefeito de Manaus Alfredo Nascimento, para discutir os problemas do transporte coletivo causados pelo Sistema Expresso. E começou a se desarticular em 2007. "Os movimentos não se entenderam. Cada um quereria puxar brasa para sua sardinha. Agora definimos uma ação concreta, que é definir uma política comum", disse.

sexta-feira, 27 de março de 2009

Deu no Diário

Futebol Amazonense investigado

O Ministério Público Estadual ( MPE ),investiga irregularidades nas prestações de contas do repasses feitos pelos Governdo do Estado do Amazonas e da Prefeitura Municipal de Manaus a clubes de futebol.

Grêmio Coariense e Nacional Futebol Clube estão na mira dos promotores.

Deu no Noblat

A cor da crise

Os jornais ingleses dizem que o primeiro-ministro Gordon Brown ficou constrangido, ontem, em Brasília, ao ouvir Lula afirmar que a atual crise financeira que abala o mundo foi causada por "gente branca de olhos azuis". Brown é quase moreno para os padrões ingleses. E tem olhos castanhos.

A declaração de Lula não foi racista. Quando ele fala costuma pensar primeiro no público interno.

O público preferencial dele entendeu muito bem a referência à "gente branca de olhos azuis" como responsável pela crise.

Politicamente, pode não ser a expressão mais correta para se usar na recepção a um chefe de governo. Mas do ponto de vista da comunicação imediata, foi eficiente.

Mais uma condenação

Tribunal de Contas do Estado (TCE) multou o ex-prefeito de Coari, Adail Pinheiro, em R$ 55 mil por irregularidades na contratação de funcionários temporários para o município, durante o exercício dos dois mandatos como prefeito. A condenação do TCE é resultado de 11 representações de ex-funcionários da prefeitura contra Adail Pinheiro.

Cada processo resultou no pagamento de multa de R$ 5 mil. Os autores das representações alegavam contratação de pessoal por tempo determinado sem a realização de concurso públilco. O ex-prefeito ainda pode recorrer da decisão do TCE.

A relatora dos processos, conselheira substituta Yara Lins, informou que a condenação do prefeito refere-se apenas aos processos analisados por ela, em que os funcionários apontaram irregularidade nas contratações da prefeitura. Os processos e a decisão do TCE serão encaminhados ao Ministério Público Estadual (MPE) para que ingresse na Justiça com cobrança da dívida, que é recolhida aos cofres do Estado.

O MPE também pode ajuizar ação contra o ex-prefeito por improbidade administrativa se os promotores julgarem que houve irregularidade e perda de recursos público na contratação de funcionários, segundo a conselheira. Yara Lins também disse que dificilmente Adail Pinheiro conseguiria êxito em recurso ao TCE, porque, em todos os processos, ficaram constatadas irregularidades na contratação de pessoal.

No final de 2005, a prefeitura de Coari mantinha 5 mil servidores com contratos temporários, que ingressaram sem concurso público. No final de 2006, o Ministério Público do Trabalho (MPT) e o MPE obrigaram a prefeitura a demitir todos os funcionários com contrato temporário e admitir todos os classificados no concurso público realizado em 2005, mas a decisão foi ignorada pela prefeitura. O ex-prefeito não foi localizado para comentar a decisão do TCE.

Fonte : Diário do Amazonas.

quarta-feira, 25 de março de 2009

Cheia dos rios no Amazonas atinge 6 mil famílias

MANAUS - A cheia dos rios no Amazonas já atingiu 6 mil famílias nos municípios de Presidente Figueiredo, Ipixuna, Guajará, Benjamin Constant, Tabatinga, Atalaia do Norte e Barreirinha. As informações são do Amazonas Em Tempo.


A maioria dos atingidos vive da agricultura de subsistência e perdeu toda a plantação. A Defesa Civil do Estado informou que está enviando kits de ajuda às pessoas atingidas.


O governo realiza um levantamento, com base nos relatórios enviados pelos município, para estipular uma ajuda em dinheiro às famílias que tiveram perdas materiais.

Benjamin Constant

O município de Benjamin Constant é o que possui o maior número de famílias atingidas pela cheia no Estado. São 877 famílias, na zona urbana e aproximadamente 2 mil, na zona rural.

O município de Tabatinga tem 2.400 famílias atingidas pela cheia. Segundo informações do coordenador de Defesa Civil do município, Gildazio Araújo da Silva, são aproximadamente 12 mil pessoas que estão passando por grandes dificuldades.

Outra área que está sendo bastante atingida é o ramal da Morena, em Presidente Figueiredo, onde 60 famílias estão desabrigadas. Segundo o prefeito Fernando Vieira, o ramal foi alagado pelas águas das chuvas. e prejudica até o resgate das famílias.A Defesa Civil Estadual já começou a distribuir colchões e roupas para os necessitados.

Fonte: Portal Amazônia, com informações do Jornal Amazonas em Tempo - A.L

Realidade também em Coari...

MEC quer substituir vestibular de federais por novo Enem



BRASIL - O Ministério da Educação propôs hoje (25) aos reitores das universidades federais que o vestibular seja substituído por um novo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

O estudante faria, em qualquer Estado, teste com validade nacional e escolheria curso e instituição segundo a nota obtida. Atualmente, cada universidade realiza seu processo seletivo com provas e datas diferentes.

No novo formato, o Enem abordaria mais disciplinas e teria mais questões - hoje são 63 de múltipla escolha e redação. O exame incluiria questões dissertativas e objetivas, além de poder cobrar uma parte específica, direcionada a áreas como ciências, para candidatos a medicina.

Segunda fase

Alguns cursos poderiam fazer uma segunda fase. A proposta é semelhante à forma de seleção do Programa Universidade para Todos (ProUni). Nele, o aluno escolhe curso e instituição com base na nota do atual Enem, com mínimo de 45 pontos.

As linhas gerais que o MEC propõe também são semelhantes ao que ocorre nos Estados Unidos. Lá, cada universidade determina a quantidade de pontos no teste, chamado Scholastic Assessment Test (SAT), para que o candidato possa ter chances de ingressar na instituição.

O exame é nacional e cobra inglês, matemática e redação. Com a pontuação mínima, o candidato passa por entrevista e envio de currículo. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Fonte: G1 - AL

terça-feira, 24 de março de 2009

Brasil tem 62,3 milhões de internautas, diz Ibope

da Folha Online

O número de internautas que já usaram internet no país (seja em escolas, no trabalho ou na própria residência) chega a 62,3 milhões, segundo os dados divulgados nesta terça-feira (24) pelo Ibope. Isso representa um aumento de quase 45% em relação aos dados referentes ao último trimestre de 2008, estimados em 43,2 milhões.

De acordo com as informações do Ibope, do número total de usuários brasileiros com internet em casa (estimado em 38,2 milhões), 24,8 milhões navegaram durante o mês de fevereiro de 2009, o que representa um crescimento de 12,8% em relação ao mesmo mês do ano passado.

Entre os que usaram internet em casa em fevereiro, 87% navegam por meio da conexão banda larga --um aumento de 24% em relação a fevereiro do ano passado.

"O crescimento de uso da conexão por banda larga foi maior entre o público feminino, principalmente crianças e adolescentes", afirma o analista de mídia do Ibope, Marcelo Calazans.

Segundo o Ibope, o tempo de conexão "per capita" caiu 10,7% em relação ao mês passado: são 22 horas e 10 minutos para cada internauta. Reino Unido (com 23 horas e 29 minutos), Alemanha (22 horas e 22 minutos) e França (22 horas e 50 minutos) estão à frente do Brasil.

Do Blog do Holanda

Más Notícias ...

O desembargador Ari Moutinho venceu a disputa com a desembargadora Socorro Guedes e continua no Tribunal Regional Eleitoral.Ele obteve 9 votos,contra 6 de Socorro.

Outros desembargadores votados: Domingos Chalub ( 1 voto) e Rafael Romano (2 votos). O resultado foi considerado uma zebra.

“Quero usar, volto a dizer, toda a minha dedicação porque essa votação foi muito importante pra mim. É a prova mais inequívoca, cabal da dignidade dessa corte que eu respeito.”

P.S . Com o resultado abre-se um sorriso no canto da boca de Adail Pinheiro...

Frase do dia

" Uma gripe, num cabra mofino, ele fica de cama; num cabra macho, ele vai trabalhar e não perde uma hora de serviço.

Lula (quem mais?)

P.s . Deixa ele conhecer a gripe que está atacando os coarienses nas últimas semanas pra ver se não muda de opinião...

Notas de Segunda - Feira.

Parabéns

Ao secretário de Defesa Social, Coronel Orleilson Guimarães. As reduções de velocidade na Estrada do Contorno e na Rua Gonçalves Lêdo foram excelentes iniciativas.

Esperamos que se tornem uma constante em nossa cidade, onde menores tem transformado veículos em armas.


Parabéns 2


A ação conjunta entre as policias, que fecharam inúmeros estabelecimentos noturnos,onde altas horas da noite era rotineiro a presença de menores de idade.


Contradição


Familiares de João Dias da Silva, morto em um grave acidente no domingo retrasado, contradisseram as declarações do advogado Adervam Cordovil, pois afirmam que o menor THS,não prestou qualquer tipo de socorro a vítima.


Rotina


A combinação, menores + veículos = mortes, tem se tornado algo cada vez mais comum em nossa cidade, a impunidade nestes casos é algo que também pode contribuir para o aumento desses tipos de óbitos.


Growth explica


O Vereador adnamar Guimarães solicitou semana passada que a empresa incumbida da obra do matadouro municipal, a Growth desse explicações sobre o que teria sido feito com o dinheiro da obra.Em nota , a empresa respondeu que o dinheiro estaria nos cofres da prefeitura,pois a nota de empenho foi cancelada.

Que bom! Graças a devolução desse dinheiro todos os funcionários da prefeitura puderam receber em dia no fim do ano passado. Ou eu estou enganado?


Growth não explica


A Growth engenharia ficou conhecida nos jornais do Estado ano passado, por ter sido umas das empresas mais beneficiadas pelo esquema de superfaturamento de obras e fraudes em licitações desvelado pela operação vorax da policia Federal.


Carne sim! Farinha não!


A solução encontrada para tentar resolver o problema do abate de gado bovino em Coari, é no mínimo interessante, a prefeitura desativa umas das poucas iniciativas que deveriam melhorar o setor primário, a casa de beneficiamento de farinha, localizado na Estrada/buraco do Itapéua.


Este empreendimento deveria, além de diminuir os custos da produção, agregar valor ao produto, tornando-o mais rico e preparado para abastecer os consumidores de Coari,agora temos que optar,ou farinha ou carne!!!

Parabéns prefeito, mais um gol de placa.


Preocupação


Os moradores das proximidades do novo matadouro estão perdendo o sono com que os espera a partir do funcionamento deste. Não vimos também sendo realizado nem um tipo de estudos de impactos ambientais e sociais para a implantação do matadouro.


Outro caso de saúde pública?


Uma outra boa questão para o ministério público em Coari, seria verificar as condições do cemitério/carecão, a água acumulada após as chuvas, o odor de podridão nas covas recentes, são algo constrangedor, um total desrespeito com os mortos.


O tal do Anderson Souza... De novo.


O Jornal Diário do Amazonas publicou uma nota que ex-prefeito de rio Preto da Eva, Anderson Souza, agora representante da prefeitura de Coari, trouxe sua irmã para trabalhar em Coari.

Coarienses trabalhando na Secretaria de Meio ambiente, afirmam que a secretaria adjunta é filha desta figura.

Coari terras de oportunidades.... E oportunistas.

segunda-feira, 23 de março de 2009

Pesquisa revela o que o Brasil pensa da escola pública

Professores desmotivados e mal pagos são o principal problema da educação básica pública, na opinião de 19% dos brasileiros, segundo uma pesquisa divulgada ontem, do Ibope Inteligência para a Confederação Nacional da Indústria (CNI), em parceria com o movimento Todos Pela Educação. Em segundo lugar, 17% dos entrevistados apontam a falta de segurança nas escolas e a presença de drogas no ambiente escolar. Já o número insuficiente de escolas aparece como o terceiro principal problema na área de educação, apontado por 15% dos brasileiros.

Já na Região Sul, a situação se inverte. O número insuficiente de escolas é o primeiro problema da educação básica pública para 19% dos entrevistados. Depois aparece a falta de segurança nas escolas, com 18% e, em terceiro, professores desmotivados e malpagos, com 17%. Em todo o país, a preocupação com a baixa qualidade de ensino e aprendizagem apareceu em sexto lugar e é apontada por 9% dos entrevistados como principal problema do setor.



Nível de escolaridade

A pesquisa também revela que 45% dos brasileiros estão insatisfeitos com seu nível de escolaridade. Do total, 56% dos que concluíram até a 4ª série do ensino fundamental estão insatisfeitos. Entre os que concluíram esta etapa de ensino, o percentual é de 52%. Já entre aqueles que concluíram o ensino médio a insatisfação é de 41%. Cerca de 1/3 dos que concluíram até a 4ª série do ensino fundamental não exclui a possibilidade de voltar a estudar nos próximos dois anos. Entre os que concluíram o ensino fundamental, o porcentual é de 55% e entre os com ensino médio, 78%.


Projeto obriga políticos a matricular filhos na rede pública

O senador Cristóvão Buarque, ex-ministro da Educação, apresentou um projeto de lei ao Senado, em 2007, para que os filhos de todos os políticos sejam obrigados a estudar em escola pública durante a educação básica. Se aprovado, deve ser implementado até 2014. A ideia é que os políticos se interessem em melhorar a educação no país a partir da experiência de seus filhos e que não tenham mais a dedução do Imposto de Renda proveniente dos gastos com educação privada.

Leia a matéria completa

A advogada Ceres Emília Gubert Demogalski teve de trocar seu filho Ricardo, 7 anos, da rede particular para a pública por dificuldades financeiras. Ele foi para o 1º ano do ensino fundamental de oito anos e, entre as principais preocupações da mãe, estava a segurança dentro da escola. Na primeira escola pública em que Ceres colocou seu filho, no centro da cidade, as crianças ficavam soltas no pátio na hora da entrada e saída.

“Perto do portão não tinha ninguém para controlar a entrega dos alunos aos pais. Acabei apavorando meu filho, porque explicava para ele os perigos que podiam ocorrer na saída, como drogas e sequestros na porta da escola. Orientava sempre que ele ficasse bem longe do portão e só saísse quando visse eu ou meu marido”. Três semanas depois, Ceres resolveu trocar o seu filho de escola.

O presidente executivo do movimento Todos Pela Educação, Mozart Ramos, ressalta que se preocupa com a distorção que a população pode estar fazendo a respeito da educação pública brasileira em relação à falta de segurança nas escolas e à presença das drogas no ambiente escolar. “Não dá para tirar o foco da aprendizagem, da qualidade de ensino. Daqui para frente é capaz do brasileiro pensar que é mais importante ter mais policiais, mais cadeias e menos escolas. O primeiro passo para que um jovem entre no mundo das drogas é abandonar a escola”, diz.

Um dado curioso é que menos de 1% dos entrevistados na pesquisa apontaram a falta de participação dos pais na educação escolar dos filhos como um dos principais problemas da educação básica pública no país. De acordo Ramos, o resultado reflete o que se vê no cotidiano escolar atual: a baixa participação dos pais na vida escolar dos filhos. “Ensinar é responsabilidade do professor, mas educar é de todos. As escolas que conseguem se sobressair no cenário atual são as que apresentam alta participação da família no cotidiano”, diz. O resultado da pesquisa levou o movimento Todos Pela Educação a adotar a aproximação das famílias como um dos focos do trabalho em 2009.

Avaliação é positiva, mas difere entre regiões

A avaliação da educação básica pública é considerada positiva para 41% dos entrevistados, que classificaram o serviço oferecido como bom ou ótimo. Já na opinião de 24% dos brasileiros, o ensino público foi mal avaliado e considerado como péssimo ou ruim. A Região Sul é onde os entrevistados têm uma percepção mais positiva: 54% consideram a educação pública como boa ou ótima, contra 13% que classificaram como péssima ou ruim. Na Região Sudeste ocorreu o contrário, 31% classificaram o serviço como péssimo ou ruim, contra 32% que acham que é a educação pública boa ou ótima.

Além da avaliação positiva, 47% dos brasileiros pensam que a educação básica pública no país está melhorando, mas em ritmo lento. No interior, a percepção sobre a Educação é mais positiva do que nas capitais e periferias. Quase 50% dos entrevistados do interior avaliam o ensino como ótimo ou bom, na periferia cai para 31% e chega a 27% nas capitais. Nas cidades de até 20 mil habitantes, 56% avaliam a educação básica como ótima ou boa; para aquelas cuja população está entre 20 mil e 100 mil o percentual cai para 44%; e nas com mais de 100 mil habitantes a avaliação positiva chega a 33%.

Os números ainda indicam que quanto menor a renda familiar do entrevistado, melhor é a avaliação dele sobre a Educação: 55% das pessoas com renda familiar de até um salário mínimo consideram a educação ótima ou boa. Para aqueles com renda entre um e dois salários mínimos, esse percentual é de 46%; entre os de mais de dois e até cinco salários, 34%. Entre a população com renda familiar superior a dez salários, a satisfação cai para 17%. “É natural que na capital as pessoas sejam mais críticas, mais conscientes e atentas para as questões da educação”, diz o superintendente executivo da Secretaria Municipal de Educação de Curitiba, Jorge Eduardo Wekerlin.

Fonte : Gazeta do Povo,em 17/03/2009.

Quatro dias sem navegar



Devidos Há alguns problemas com meu provedor,não estive postando nem acessando a internet desde quinta - feira.Foi uma eternidade.
Mas hoje estamos de volta à ativa e com a corda toda.Principalmente depois de uma expressiva vitória do Gigante da colina, dá-lhe Vascão!!!! Este sentimento não pode parar!

terça-feira, 17 de março de 2009

Notas de segunda-feira

Águas de março.

Uma impressionante chuva alagou os bairros periféricos de nossa cidade no domingo.Urucu e Biribute,também apelidada de vila Progresso foram as áreas mais atingidas.É a natureza cobrando a fatura da falta de investimentos em infraestrutura.

A culpa é deles.

Segundo o secretário de Obras do Município ,Aldair barroso, a enchente ocorre devido o lixo jogado nos rios pelos próprios moradores do bairro.

Esqueceram.

Em setembro do ano passado a secretaria de obras posicionou no bairro de urucu e Biribute,inúmeras máquinas,tubulação de esgoto,empreiteiras,etc.Neste mesmo mês Rodrigo Alves também rondava o bairro em busca de votos. A vitória veio, o saneamento e rede de esgoto não,enquanto isso a população do bairro vive as conseqüências do engodo.

São e salvo.

Depois do boato de atentado à bala,Rodrigo reaparece em Coari novamente,aproveitando o momento e fazendo propaganda de que trabalha até debaixo de chuva.

Dupla exploração.

Além de ter perdido muitos dos seus móveis,o s moradores das casas alagadas pela forte chuva e como conseqüência da falta de uma rede de esgoto e escoamento em Coari,ainda tiveram que agüentar posar ao lado do prefeito debaixo de chuva e com frio,tudo para a TV mostrar que a prefeitura está atuando.

Coari e carne.

O ministério público proibiu a venda de carne no mercado municipal,o motivo seria a falta de um matadouro municipal.

Do tempo do Harry Potter.

Em entrevista a uma rádio local,o prefeito Rodrigo Alves afirma que o problema do matadouro é antigo, “do tempo do Harry Potter”,para o bom entendedor meia palavra basta.A série Harry Potter começou a fazer sucesso no início dos anos 2000,mais ou menos na mesma época do começo do Governo de seu antecessor, Adail Pinheiro.

Avenida da morte.

Em torno de um ano é quarta morte que ocorre na rua Gonçalves Lêdo.Imprudência,alta velocidade,e menores nos volantes ou no quidão, tem sido as características dessas tragédias que teimam em se repetir.

Educação em festa.

Na sexta feira,os professores da rede estadual,j á comemoravam extra oficialmente, a saída da coordenadora da Seduc ,Marilza Ramos.

Colhendo os frutos.

Ideb na últimas posições do estado,perseguições aos colegas, atraso na merenda escolar, seletivo com resultados inexplicáveis, foram alguns dos inúmeros problemas ocorridos na gestão de Marilza.

Só ela não sabia.

Na segunda-feira marilza foi pega de surpresa pela equipe da Seduc, que veio dar posse a nova coordenadora,Marilene Maciel.Houve uma saia justa, já que ela soube no mesmo dia que estava fora da coordenação.Dizem as más línguas,que houve um acesso de choro,e que marilza não acertava nem a porta de saída do setor,mas claro,este blog não acredita nisso.

Segunda pernada.

Não foi a primeira vez que Marilza é pega de surpresa .Ao sair da direção da escola Francisco Lopes Braga,marilza foi informada dentro da escola que não era mais gestora,foi sua primeira saída pela porta dos fundos.

domingo, 15 de março de 2009

Do Blog do Holanda

Novo Atentado?


Mais um boato tomou conta de Manaus na manhã deste sábado. Um suposto atentado à bala que teria deixado ferido o prefeito de Coari, Rodrigo Alves. A notÍcia, que acabou não sendo confirmada, mobilizou até o governo do Estado, que chegou a deixar de sobreaviso o pronto socorro João Lúcio, na Zona Leste. Esse é o segundo boato envolvendo lideranças políticas de Coari. Semana passada o rumor era o de que o ex-prefeito Adail Pinheiro fora ferido a tiros.


APESAR de ter vencido as eleições com maioria esmagadora de votos, Rodrigo foi envolvido na Operação Vorax da Policia Federal, e passou um mês na prisão. Sua vitória é atribuída a uma pesada participação da máquina da prefeitura, liderada por Adail Pinheiro, no processo eleitoral.


RECENTEMENTE Rodrigo e Adail Pinheiro foram denunciados pelo Ministério Público pelo crime de prostituição infantil. O ex-prefeito está sendo convocado a depor na Comissão que apura casos de pedofelia no Congresso Nacional.


A CITAÇÃO de Rodrigo Alves como envolvido em prostituição é uma novidade. Contra ele havia apenas denúncias de que não explicara convenientemente a origem do dinheiro apreendido em 2006 durante um vôo a Tefé. Em 2008 foi acusado de ter participado de esquemas em obras fantasmas em Coari, segundo apurou a Polícia Federal. Ele chegou a ser preso.


OS BOATOS dos últimos dias não deixam de ser assustadores. Adail, especialmente,fez muitos inimigos, mas também possui uma poderosa rede de proteção encastelada em diversas instâncias dos poderes da república.

sábado, 14 de março de 2009

do Blog do Ancelmo

Mais bibliotecas públicas

Leitores do Brasil

O ministro Juca Ferreira acertou nesta semana com a Unesco, a fundação de Bill Gates e a federação internacional de bibliotecários um acordo para que as três entidades participem do esforço do governo de acabar com a falta de bibliotecas públicas no Brasil até julho.

Na conversa, fechou-se também que o objetivo da parceria inclui o treinamento de pessoal para trabalhar em bibliotecas digitais, com acervos computadorizados e integrados.

enquanto isso na terra do Gás natural...

Frase do dia

Frase bastante falada nos últimos meses pelos funcionários públicos em Coari.

" Se meu dinheiro falasse,ele diria adeus ".


E a pergunta que não quer calar...

Onde estão os 25% devidos dos salários parcelados dos professores?

Por falar em justiça...

Sai a primeira condenação ao ex-prefeito Adail "todo enrolado" Pinheiro. A sentença é referente a contratação de cinco mil funcionários sem concurso público, além disso o ex-prefeito, também não repassava ao INSS os descontos que eram feitos em folha deste funcionários.

Veja alguns trechos da sentença :


PODER JUDICIÁRIO

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 1ª REGIÃO 1

APELAÇÃO CÍVEL Nº 2005.32.00.003817-0/AM


R E L A T Ó R I O

O EXMO. SR. JUIZ FEDERAL NEY BELLO (RELATOR CONVOCADO):

A sentença do Juiz Federal da 2ª Vara da Seção Judiciária do Amazonas assim sumariou a controvérsia:

( .... )

Diante do exposto, julgo PROCEDENTES os pedidos formulados na presente ação de improbidade para condenar o réu MANOEL ADAIL PINHEIRO, nos termos do inciso I do art. 10 e caput do art. 11 da Lei nº 8.429/92, combinado com o art. 12, II e III, da mesma lei, às seguintes sanções:

(A) Ressarcimento integral do dano causado aos cofres públicos federais. Saliento, neste ponto, que o valor apresentado foi de R$ 41.861.240,09 (quarenta e um milhões, oitocentos e sessenta e um mil, duzentos e quarenta reais e nove centavos) (fl. 438), montante histórico de 10/12/2004. Ao se corrigir monetariamente o prejuízo, por meio de simples cálculos aritméticos, pelo índice INPC-IBGE atinge-se a cifra, atualizada hoje, de: R$ 45.129.594,61 (quarenta e cinco milhões, cento e vinte e nove mil, quinhentos e noventa e quatro reais e sessenta e um centavos);

(B) Suspensão dos direitos políticos pelo prazo de 08 (oito) anos;

(C) Pagamento de multa civil no valor de R$ 10.000.000,00 (dez milhões de reais), consideradas as disposições, legais e observados os princípios da proporcionalidade e da razoabilidade;

(D) Proibição de contratar com o Poder Público ou de receber benefícios ou incentivos fiscais e creditícios, direta e indiretamente, ainda que por pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de 05 (cinco) anos;

(E) Perda da função pública de Prefeito Municipal do Município de Coari, haja vista que o Requerido, no exercício do cargo, realizou atos ímprobos, causando prejuízos milionários aos cofres públicos federais.

No que tange aos valores condenatórios aqui fixados, explicito que os mesmos deverão ser objeto de atualização monetária, conforme as regras fixadas pelo Conselho da Justiça Federal.

Extraia-se cópia desta sentença e encaminhe-se à autoridade que preside o Inquérito Policial n° 306/2004, instaurado pela Superintendência da Polícia Federal no Amazonas.

Condeno o réu a pagar honorários sucumbenciais, pro rata, no importe correspondente a 1% (um por cento) do valor da condenação, nos termos do art. 20, § 4º, do CPC. (fls. 1256/1284).


Ao todo Adail terá de devolver aos cofres públicos, mais de R$ 55 milhões.O povo de Coari aguarda ansioso pelo cumprimento dessa sentença, e a partir disso voltar a confiar em uma justiça que se torna cada vez mais distante dos anseios populares.

Se hoje nossa cidade se encontra na situação em que está, é porque esta quadrilha de delinqüentes de luxo tinha a certeza de que estariam impunes a qualquer tipo de crime.Precisamos urgentemente que este estado de exceção, onde o roubo é algo rotineiro, se transforme em um Estado de direito.

E que a coisa pública seja tratada de forma ética e transparente.Só o que lamentamos é que esta sentença está sendo paga primeiramente pelo suor e sofrimento do povo coariense.

Justiça já!!

Justiça na UTI em Coari


Comarca de Coari sem funcionários



A Corregedoria do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) concluiu ontem a segunda etapa da inspeção realizada no Tribunal de Justiça do Amazonense (TJA), que figura na lista dos tribunais estaduais com maior número de reclamações registrada no órgão de controle externo. Além da capital, a segunda etapa de fiscalização incluiu o Município de Coari (a 370 quilômetros de Manaus). A previsão é de que o relatório do trabalho realizado no Amazonas seja divulgado pela Corregedoria até meados do mês de abril.


Na quinta feira, a equipe do CNJ esteve em Coari. O juiz José Paulo Baltazar Júnior, que integra a equipe, citou dois dos problemas identificados pela inspeção no município e que devem constar do relatório: a falta de funcionários dos quadros do Judiciário naquela comarca, que funciona com a maioria de servidores cedidos pela Prefeitura local; e a existência de escrivães judiciais acumulando funções de escrivães extrajudiciais, o que é irregular.


Além disso, a Corregedoria constatou que um dos problemas enfrentados pela população é a ausência frequente do promotor e do defensor público da comarca.


O juiz Baltazar antecipou que uma das recomendações que serão feitas ao Tribunal de Justiça é a realização de concurso para tabelião a fim de regularizar o atendimento do cartório do município.


No mês passado, a inspeção do CNJ também passou pelos municípios de Parintins, Tefé, Tabatinga, Ataláia do Norte e Benjamin Constant. Em Manaus, foi realizada, inclusive, uma audiência pública.