terça-feira, 28 de abril de 2009

Prevenção

‘Amazônia legalizada’


Lula e os governadores dos Estados amazônicos assinaram ontem em Manaus o Compromisso Mais Amazônia pela Cidadania


André Alves e
Gerson Severo Dantas

Da equipe de A CRÍTICA

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse, ontem, em visita a Manaus, que a Amazônia não pode ser um “santuário da humanidade” e afirmou que seu governo está determinado a “legalizar” a região executando, em dois anos, o que não se fez nos últimos 50 anos na área de regularização fundiária. “Nós vamos legalizar a Amazônia, que era chamada de “Amazônia Legal” apenas para efeito do mapa geográfico, mas, do ponto de vista da propriedade, não era”, afirmou.

Lula participou ontem da entrega de 4.240 títulos a extrativistas e agricultores que residem em terras da União no Amazonas e que não podiam ser beneficiados com financiamentos bancários porque não eram proprietários dos terrenos onde moram.

“Um cidadão que não tem um título não pode sequer pegar dinheiro emprestado”, comentou Lula. “Outro dia entreguei títulos para Roraima. Nem a sede do governo era de Roraima. Ou seja, não se podia plantar nada porque as terras eram da União. Ô diabo! Se a União não mora lá, por que a União tem que ser dona das terras e não passa as terras para o setor produtivo?”, indagou. Ele defendeu o manejo florestal e a comercialização de madeiras certificadas.

A entrega de títulos definitivos de terra é fruto de convênios firmados entre o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), o Instituto de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e o Instituto de Terras do Estado do Amazonas (ITEAM). Em toda a Região Norte o MDA tem firmado parcerias com prefeituras e governos estaduais para que a regularização de terras seja feita.

A cerimônia de entrega dos títulos aconteceu ontem à tarde no Centro Cultural dos Povos da Amazônia. Na ocasião, governadores da Amazônia assinaram o “Plano de Cadeias da Sociobiodiversidade” e o “Compromisso mais Amazônia pela Cidadania”. Pela manhã o presidente Lula visitou os canteiros de obras da ponte sobre o rio Negro e da Estação Hidroviária de São Raimundo. À tarde e à noite Lula inaugurou um hospital e um conjunto habitacional em Manaus.

Viagem com parcela de R$ 50


Ministro do Turismo, Luiz Barreto: medidas para favorecer turismo nacional


A Caixa Econômica Federal terá em suas agências uma linha de financiamento específica para o turismo. O anúncio foi feito ontem, na capital paulista, pelo ministro do Turismo, Luiz Barreto, e pela presidente da Caixa, Maria Fernanda Ramos Coelho, que assinaram protocolo de intenções com a Associação Brasileira de Agências de Viagem (Abav) para o início das operações.

Também fazem parte do acordo a companhia aérea TAM e a operadora de viagens CVC. Com a nova linha, espera-se ampliar a concessão de crédito no setor. O objetivo é oferecer financiamentos de pacotes turísticos diretamente para o turista.

De acordo com Barreto, o valor máximo do crédito a ser tomado é de R$ 10 mil, com prazo de 24 meses para o pagamento via boleto bancário ou débito em conta corrente. As prestações terão valor mínimo de R$ 50.

Não será necessário ser correntista da Caixa para obter o financiamento e as taxas de juros serão definidas em conjunto com cada parceiro, com base nos aspectos regionais e na política de cada conveniado. O crédito será distribuído para todo o País. O turista poderá procurar as agências ou as operadoras de turismo.

Segundo Barreto, a linha de crédito do turismo é feita para a população de baixa renda, que não está acostumada a fazer viagens devido ao custo. “É para incrementar aqueles 20 milhões de brasileiros que entraram no mercado de consumo nos último anos e que estão consumindo fogões, geladeiras e automóveis, para que consumam também viagens”.

O incentivo já deve estar disponível para os próximos feriados prolongados. A previsão é a de que as agências de viagens estejam prontas para atender o consumidor dentro de uma semana a dez dias, por conta das adaptações e do treinamento necessário ao programa. Por enquanto, a linha de crédito só financiará pacotes nacionais.


domingo, 26 de abril de 2009

Uma alternativa para salvaguardar nossas motocicletas


Esta iniciativa está acontecendo no município de Lages -SC.Trata-se de uma grande alternativa para proteger nossas motocicletas,haja vista o roubo das mesmas estarem se tornando cada dia mais frequentes.

Além de proteger, o estacionamento seguro,também ajudaria a organizar o trânsito em nossa cidade.A sugestão está aí,agora é só o poder público fazer sua parte.

Do Sim & Não da Crítica

Voraz

João Luiz Lessa, um dos implicados da Operação Vorax, aliado do ex-prefeito Adail Pinheiro, continua dando as cartas em Coari. Do loteamento que fez nas Finanças e nas compras do Município, colocou seu irmão Rildo Lessa para cuidar das licitações.

Farda

Opositores da atual administração municipal de Coari denunciaram ontem à coluna, que Lessa estaria comprando fardamento escolar em Manaus junto à empresa Costa Bentes Ltda, que funciona na Zona Norte da capital. A compra estaria orçada em R$ 2,5 milhões.

sábado, 25 de abril de 2009

Raphael Souza é preso


Raphael Souza deixou a casa envolto num lençol e foi transportado em uma maca para a ambulância do Prontocord

Joana Queiroz
Da equipe de A CRÍTICA

O cumprimento de um mandado de busca e apreensão na casa do deputado estadual Wallace Souza, no final da tarde de ontem, terminou com a prisão em flagrante do filho dele, Raphael Wallace de Souza, 26, por porte de munição, e de um de seus seguranças o ex-policial militar Watila Silva da Costa, por ameaça. Raphael teria passado mal e deixou a casa do pai em uma ambulância em direção à clínica Prontocord, na avenida Senador Álvaro Maia.

Durante as buscas, os policias apreenderam no interior da casa do deputado R$ 243.800 mil, em espécie, US$ 15 mil dólares, computadores e documentos diversos, munições de pistola calibre 380 e de 9 milímetros que é de uso das Forças Armadas e um bilhete que, segundo a polícia, era uma encomenda de armas. Segundo os policiais, o dinheiro estava em um cofre e as munições foram encontradas no quarto de Raphael.

A saída de Raphael foi tumultuada. Ele deixou a casa, que fica no bairro do Parque Dez, Zona Centro-Sul, pela porta lateral da casa onde familiares e seguranças do deputado Wallace tentaram impedir que a imprensa registrasse o fato. Protegido por um lençol branco, Raphael saiu gritando: “Eu não sou bandido! Eu não sou bandido!”.

O ex-policial Watila, um dos mais exaltados, chegou a chutar um repórter do jornal Amazonas em Tempo e ameaçou os demais jornalistas. Ele foi preso e colocado no xadrez de uma viatura do grupo Fera. Watila foi levado para a Delegacia Geral da Polícia Civil, no bairro Dom Pedro, Zona Centro-Oeste, onde foi autuado pelo crime de ameaça.

O mandado de busca e apreensão na casa do deputado foi solicitado pelos integrantes da força-tarefa que investiga denúncias do ex-PM Moacir Jorge da Costa o “Môa”, da existência de um grupo criminoso envolvido com extermínio, porte ilegal de armas e tráfico de drogas.

Ontem pela manhã, o juiz da 2ª Vara Especializada em Combate e Uso de Entorpecentes (Vecute), Mauro Antony, indeferiu mandados de prisão e deferiu os de busca e apreensão. A polícia cumpriu mandados ainda nas casas de Marcelo Terças, no condomínio Raio do Sol, no bairro Parque das Laranjeiras, do cabo PM Júlio Gomes, do jardineiro Wagner leite Ferreira, o “Gabarito”, e na empresa de segurança Marshal, no bairro da Cachoeirinha.

Deu no SIm & Não da Crítica

Apuração

O Ministério Público Federal (MPF) instaurou inquérito civil público para apurar as causas do acidente aéreo que matou 24 pessoas no último dia 7 de fevereiro, em Manacapuru.

Retorno

Uma das questões levantadas pelo MPF é quanto à decisão do piloto de, apesar de estar perto de Manaus, ter optado por retornar a Coari, de onde partiu. A procuradora Carolina Oliveira, que acompanha o caso, quer saber da Anac se o equipamento tinha permissão para o retorno.

MPF abre inquérito para investigar queda de avião em Manacapuru


Tayana Martins

Da Redação Manaus-AM

O Ministério Público Federal (MPF) instaurou inquérito civil público para apurar as causas doacidenteaéreoenvolvendo o Bandeirante PT-SEA, da Manaus Aerotáxi, que matou, dia 7 de fevereiro, 24 pessoas no Rio Manacapuru (a 68 quilômetros a oeste da capital).

O procedimento do MPF foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) de ontem e é assinada pela procuradora da República Carolina Miranda de Oliveira. O acidente também está sendo investigado pela Polícia Civil no município de Manacapuru, pelo 7º Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa-7) e pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) no Amazonas.

O inquérito da polícia foi concluído no início deste mês e já foi encaminhado para o Ministério Público Estadual (MPE). De acordo com o órgão, a Promotoria da Comarca de Manacapuru deverá finalizar a análise do inquérito na próxima segunda-feira e, a partir de então, irá decidir se apresentará denúncia ou não à Justiça. Segundo informações da delegacia de Manacapuru, a polícia ainda está aguardando os laudos dos órgãos responsáveis pelaaviaçãoparaencaminhar à Justiça.

O relatório do Seripa-7 sobre oacidenteaindanãofoiconcluído e não há previsão de quando seráentregueàdiretoriadaForça Aérea Brasileira (FAB), de acordocomoórgão.Oinquérito da Anac, que apura se a aeronave estava dentro das normas de segurança exigido pela agência, tambémnãofoiconcluído.

O MPF já solicitou informações àagênciaparasaber seháalgum registro relativo ao vôo do Bandeirante, seaaeronavepassavapor avaliaçõesperiódicas, seos relatórios eram encaminhados para a Anac e se a agência tem controle de quem fazia essa avaliação. O MPF também encaminhou ofício solicitando informações do 7º Comando Aéreo Regional (7º Comar) sobreocronogramadeapuraçãodas causas doacidente.

O Bandeirante saiu do município de Coari (a 363 quilômetros aoestedeManaus), com destino a Manaus, pediu autorização para o centro de controle aéreo da capital para retornar ao aeroporto de onde partiu, e desapareceu do sinaldecomunicação minutos após receber aautorização.

O Bandeirante foi encontrado posteriormente na comunidade de Santo Antônio, no município de Manacapuru. Das 28 pessoas que estavam no avião, sendo 26 passageiros e dois tripulantes, apenas quatro sobreviveram à queda.

Elas foram socorridas pelo agricultor Edilson Vieira Rodrigues, 28, que mora na comunidade Santo Antônio, no rio Manacapuru. O acidente foi considerado um dos mais graves da aviação ama z onen s e. Dos 24 mortos, 18 eram da família do empresário Omar Melo Filho, que fretou o avião para transportar as pessoas até Manaus, onde iriam comemorar seu aniversário de 36 anos, na noite de sábado, dia 7 de fevereiro.

O Bandeirante partiu de Coari (a 363 quilômetros a oeste de Manaus), por volta das 13h, e caiu meia hora depois no Rio Manacapuru.

Indenizações

Nenhuma família das vítimas recebeu indenização ainda. De acordo com advogados da empresa, os familiares estão entregando documentação para a empresa repassar à seguradora, o Bradesco S/A, para liberar as indenizações. A empresa deverá pagar R$ 40.950 às famílias de cada um dos 24 mortos no acidente.

O valor se refere ao seguro de Responsabilidade da Empresa de Transporte Aéreo (Reta), definido pela Anac. O MPE ainda está aguardando informações da empresa responsável pela aeronave, Manaus Aerotáxi, sobre as indenizações aos familiares das vítimas.

Fonte : Diário do Amazonas.

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Vestibular à vista


Atenção vestibulandos,começa dia 1° de Maio e vai até o dia 17 do mesmo mês,as inscrições para o Processo Seletivo Macro de Verão 2009, realizado pela Universidade Federal do Amazonas - UFAM.


As Provas aconteceram nos dias 14 e 15 de Junho.Os cursos oferecidos em Coari são : Nutrição,Enfermagem,Fisioterapia,Biotecnologia,Licentura dupla em Física e Matemática e Lincenciatura dupla em Química e Biologia.Como a UFAM não aderiu ao Enem como forma de ingresso à universidade, o sistema de provas continua o mesmo dos anos anteriores.
As inscrições podem ser feitas através do site : http://comvest.ufam.edu.br/

Deu no Diário

Promotor "prepara terreno" para CPI da pedofilia
O secretário da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pedofilia no Senado, Augusto Panisset, disse ontem que um promotor está em Manaus para "preparar o terreno" para os membros da comissão, que vêm ao Amazonas nos próximos dias.
A data, segundo ele, ainda não está definida. A CPI vai investigar a denúncia da mãe de uma menina de 12 anos de que a filha dela fora explorada sexualmente pelo ex-prefeito de Coari Adail Pinheiro. De acordo com o secretário da CPI, o promotor é de Minas Gerais e está estudando os processos (na Polícia Federal e no Ministério Público Estadual).
Outra tarefa do promotor é localizar as pessoas que irão depor e marcar data e local das audiências. "A comissão não pode chegar de mãos vazias, sem saber quem irá ouvir", disse Panisset. A denúncia contra o ex-prefeito Adail Pinheiro foi feita ao promotor da Comarca de Coari, Válber Diniz da Silva, pela mãe da menina, no dia 7 de novembro do ano passado.
No depoimento que deu ao promotor, a mãe disse que menina tinha sinais de aborto, ao voltar a Coari, depois de uma viagem de três dias a Manaus. A viagem, segundo a mãe, foi patrocinada pelo então prefeito Adail Pinheiro, com o consentimento do pai da garota.
O pai é separado da mãe. A denúncia chegou ao Senado através do senador Arthur Virgílio Neto (PSDB-AM), que pediu investigação pela CPI da Pedofilia. Desde o final do ano passado, há a promessa do presidente da CPI, senador Magno Malta (PR-ES), de que a comissão vem ao Amazonas apurar o caso.

União antecipa R$ 1 bilhão do Fundeb para o Amazonas, Pará e Maranhão


BRASÍLIA - Para socorrer as prefeituras em função da queda no repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) em 2009, o governo federal vai antecipar R$ 1,06 bilhão das parcelas do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb).A antecipação se dará nas parcelas de abril a julho e para os Estados do Amazonas, Maranhão, Pará, Alagoas, Pernambuco, Ceará, Maranhão, Piauí, da Bahia e Paraíba e seus respectivos municípios.
O anúncio foi feito ontem (22) pelo Ministério da Fazenda.O cronograma atual previa o repasse de R$ 340 milhões da União para estados e municípios em abril. Com a alteração, o repasse do Fundeb neste mês será de R$ 780 milhões. As parcelas previstas para maio, junho e julho eram de R$ 440 milhões por mês.
Agora serão de R$ 780 milhões, R$ 680 milhões e R$ 440 milhões respectivamente.O orçamento anual, entretanto, permanece em R$ 5 bilhões. Os adiantamentos serão compensados nas parcelas repassadas de agosto a dezembro.No mês de abril, por exemplo, o valor das parcelas mais do que dobram para os nove estados beneficiados com a medida. Alagoas, por exemplo, deveria receber R$ 12 milhões e terá R$ R$ 28 milhões.
A Bahia e o Maranhão terão mais de R$ 100 milhões antecipados neste mês.Segundo levantamento da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), as transferências do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) somaram R$ 2,627 bilhões no mês, 16,4% a menos que em março do ano passado.
Fonte: Portal Amazônia, com informações do Imirante - RC

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Deu no Diário II

Gravidade

"O caso de Coari é tão grave quanto o de Catanduva". A frase é do secretário-geral da CPI da Pedofilia, Augusto Panisset comparando a rede de exploração sexual descoberta na cidade paulista com a que é investigada no interior do Amazonas. Nas próximas semanas, as duas cidades deverão receber visitas de membros da CPI.

Deu no Diário

Governo do Estado gasta mais de R$ 18,8 milhões em propaganda


Quem, em sã consciência, contrata uma empresa por R$ 10 e paga R$ 20? Em tempos de crise ou de bonança, a resposta será ninguém. Entretanto, esta não parece ser a lógica aplicada pelo governo de Eduardo Braga e seus `colaboradores'.


Os pagamentos sem documentação revelados pela reportagem de capa da edição de hoje deste DIÁRIO mostram a ponta daquilo que pode ser um desagradável, mas revelador iceberg. Em linhas gerais, o que se descobriu é que o governo contratou a agência de publicidade Mene & Money por R$ 3 milhões.


Depois disso, aditivou o contrato em mais R$ 6 milhões, totalizando R$ 9 milhões em contratos e aditivos. Até aí tudo bem, não fosse um detalhe: outros R$ 9,8 milhões foram pagos à empresa sem qualquer termo aditivo ou contrato que pudesse respaldar tal transação.


Trata-se, mais uma vez, de um escândalo com dinheiro público. A lógica dos ordenadores de despesa do governo do Estado não parece ser a mesma do cidadão comum ou mesmo dos manuais de administração pública. É senso-comum que nunca, jamais, em hipótese alguma, deve-se pagar por um serviço sem que ele já esteja concluído ou em fase de conclusão.


Essa regra básica não foi obedecida, também, no caso das obras fantasmas do Alto Solimões. Será que agora estamos diante do escândalo das propagandas fantasmas'? Ainda que, com o passar dos dias, a Agência de Comunicação do Governo forneça suas explicações para o assunto, e que tudo não passe de um simples mal entendido administrativo, o episódio mostra uma falta de compromisso assustadora para com o dinheiro público.


O dinheiro público, é bom lembrar, não é propriedade dos seus administradores, embora seja tratado desta forma na maioria das vezes. Há alguns meses, o coordenador da ONG Transparência Brasil, Cláudio Abramo, mostrou-se perplexo com o volume de recursos gastos com publicidade pelo governo do Estado. Imagine só, leitor, o que ele diria se soubesse que além de gastar muito, o governo gasta esse recurso de forma irregular?

terça-feira, 21 de abril de 2009

Num bar da cidade,dois eleitores de Adail conversam...

Troféu Cara-de-Pau


Durante estes últimos meses, a questão do matadouro, foi um dos temas mais comentados em nossa cidade. População sofrendo, magarefes sem trabalho, carne vinda de Manaus.


Semana passada foi decantada pelos meios de comunicação que são subservientes à prefeitura, que o problema já fora solucionado. Inaugurado o matadouro, a carne retornou as pedras do mercado municipal.


No entanto, o gosto veio diferente. A carne estava “salgada”,pelo menos seu preço estava,o que pegou muitos coarienses desprevenidos,principalmente em tempos de crise mundial da economia.


O que é mais surpreendente é que a despesa com o tratamento da carne é menor para os proprietários de gado. Agora a prefeitura fornece o local adequado, uma câmara frigorífica, acompanhamento de uma veterinária, transporte em caminhão baú.


O que justificaria esse aumento? Pelo que nos parece, um negócio de família. É desta forma que a grande maioria dos vereadores da câmara vota pelo aumento do preço da carne.

Beneficiando diretamente família do sogro do presidente da Câmara, vereador José Henrique, o qual possui o maior rebanho bovino de nossa cidade, sendo desta forma, o que mais lucra com o aumento.


Esta prática, que cria privilégios à um número reduzidos de pessoas, é nociva à sociedade coariense, mesmo não sendo considerada ilegal, ela não deixa de ser imoral indecente e mostra claramente uma confusão entre os conceitos de público e privado na mente de alguns vereadores.


Diante disto, estamos antecipando uma premiação que deveria ocorrer como uma surpresa aos leitores deste blog ao final do mês, a criação do Troféu Cara- de- Pau,haja vista nossos políticos se superarem em suas atuações.


Desta forma, o primeiro troféu vai para todos os vereadores que votaram pelo aumento do preço da carne.Parabéns aos seus eleitores também, que provavelmente também estão provando a carne mais "salgada".

Notas de Segunda - Feira.

Amo Coari!

Como informamos semana passada,hoje começou a campanha da prefeitura “amo Coari”,tudo para “reanimar” os coarienses.No domingo os moto-taxistas já faziam as “prévias” da campanha com suas motos adesivadas e com camisetas padronizadas.


Amo Coari 2

Na busca de melhorar a imagem do governo, que não anda das melhores, Rodrigo consegue irritar ainda mais o funcionalismo público,pois hoje dia 20 muitos funcionários ainda não receberam os 25% da parcela do salários de dezembro.Assim reanima mesmo...


Amo Coari 3

Durante toda semana surgiram algumas sugestões de campanhas para reanimar Coari, no Blog, meu e-mail e no perfil de Orkut, veja algumas:


Sou Daqui, Amo Coari Só tenho vergonha é dos Governantes!
Sou Coariense! Quero meu dinheiro de volta!

Sou coariense, não sou pago e sou feliz!

Amo Coari! Quero honestidade!

Obs: O Blog continua aceitando novas sugestões.


Amo Coari 4


O evento realizado no Ginásio Geraldo Granjeiro deveria ser para dar inicio a Semana da Educação, mas tratou-se de umas uma daquelas infinitas sessões de bajulação.

Durante a cerimônia apareceu um bolo em homenagem ao aniversário do prefeito Rodrigo Alves,deixando- se de lado a temática principal e realizando aquilo que muitos gestores de escolas realizam com muita competência ...culto à personalidade.


Amo Coari 5


Campanha na rua, adesivos,camisas out door e botons,moto-taxistas em passeata.Na da disso foi suficiente para animar a população à comparecer no ginásio Geraldo Granjeiro.A abertura do evento poderia ter comparada há uma reunião íntima entre o prefeito e seus assessores.Poucos populares apareceram, “deu até para levar bolo pra casa”, me disse uma senhora ao sair do ginásio.


Rodrigo parece não ter entendido ainda que a população de Coari já agüenta mais os espetáculos vazios da prefeitura.Sem emprego e em plena crise mundial, o povo coariense mostra-se desesperançoso quanto ao atual governo.


Presente de Grego ou de Índio?


Os termos acima servem para definir comumente uma situação constrangedora ou desagradável. No dia de seu aniversário Rodrigo consegue “presentear” a população coariense, com uma campanha desnecessária e sem fundamento. Tudo isso numa tentativa desesperada de promover o esquecimento do caos social que se encontra a cidade.


Perguntas que foram respondidas


Os 25 % dos salários parcelados dos professores referentes ao mês de Dezembro, começou a ser pago no dia 17, sexta – feira. No entanto, de outros setores da prefeitura só sairão a partir de amanhã, quarta – feira.


Os materiais que eram pertencentes a casa de farinha que virou matadouro,foram enviados a comunidade Lauro Sodré. Só esperamos que não tenham o mesmo fim da serraria enviada a comunidade Vila Fernandes, ou seja, virar sucata.


Perguntas que não querem calar


O prefeito Rodrigo Alves assinou um termo de ajustamento com ministério público que definiu o pagamento em 4 parcelas referente ao mês de Dezembro passado, do funcionalismo público municipal.


Neste termo fica decidido que seriam aplicados R$ 10 mil de multa por dia de atrasado. Se o salário deveria sair dia 30 do mês passado e só será pago no dia 22 deste mês, o prefeito de Coari já não estaria devendo R$ 220 mil ao ministério público? Isto não implicaria em improbidade administrativa?


Dando uma de louco para melhor passar.


Corre o boato na cidade que Adail se apresentará a CPI da pedofilia com um atestado de insanidade mental, ou seja, de louco.

Louco pelo quê? Por dinheiro? Por meninas?

Se precisar de atestado de cinismo eu mesmo posso assinar.

Do Coariense

"Não sei qual o sentimento que senti, mas certeza que não era alegria tenho. Enquanto se comemorava o aniversário do prefeito de Coari, lançavam a campanha "sou daqui, Amo Coari" e a semana da educação com uma mega passeata, continuava buscando entender o por quê de eu, um cidadão coariense, que amo mais do que nunca esta terra, não consiguir viver decentemente nela.

Enquanto se comemorava a passagem de mais um ano do prefeito, eu pensava em como conseguir comida para amanhã, pensava em como mandar dinheiro para a minha mulher em Manaus que acompanha a irmã doente. Pensava em como me divertir, a mim e aos meus filhos, sem o dinheiro necessário.

Não consigo comemorar nada e nem entendo por que não recebo o meu salário e nem sou lotado na Prefeitura, sendo concursado. Faz 10 meses.
E a justiça de Coari... o meu processo já fez aniversário e ninguém faz nada. Acho que o salário deles está saindo em dia.

Talvez eu consiga mudar esta situação, mas para isso, me prejudicaria muito mais.
No outro ano talvez consiga entender o motivo da alegria"...
"Professor Lourinho"

Comentário do Blog:
Em 2005 passei por tudo isso,e isto foi um dos motivos de nossa luta contra este grupo que infelismente ainda continua no poder.Nesta época,tive que sair da cidade, deixar mulher e filha em busca de trabalho.

É lamentável ver que esta prática ainda continua.Depois de três anos fui reintegrado,mas até hoje ainda tenho os salários que não recebi à serem pagos pela prefeitura.Não sou ,o único,não serei o último,no entanto gostaria que a prefeitura levasse em consideração a impessoalidade do serviço público,que é pré-requito básico para sua legitimidade.

Mas ainda sim,fica aqui o apelo,prefeito se você ama Coari,ame primeiramente os coarienses.

sábado, 18 de abril de 2009

Jackson Lago deixa a sede do governo do Maranhão


Foto: O Imparcial


Depois de declarar que só deixaria a sede do governo do Maranhão arrastado ou morto, o ex-governador Jackson Lago (PDT) finalmente foi embora do Palácio dos Leões.

Ele já havia anunciado a saída na manhã deste sábado, quando promoveu uma vistoria na sede do Executivo maranhense na presença de representantes do Tribunal de Justiça do estado.

O objetivo era mostrar que o governo do PDT estava deixando o Palácio sem danos e com todas as obras de arte no lugar.

O ex-governador saiu pela porta principal do Palácio às 10h55m, em passeata até a sede do PDT em São Luís.

- Quem sabe a decisão a Justiça não esteja nos proporcionando a oportunidade de nos fortalecermos mais para uma chegada não só ao governo, mas ao poder popular com o compromisso de formação de um grande governo popular. Vamos continuar a resistência em outros locais. Vamos à vitória - disse Lago, que atacou duramente a família Sarney.

Leia mais em Jackson Lago deixa a sede do governo do Maranhão

O Maranhão pertence ao Brasil ou já tem dono?

Do site Yahoo Respostas:

- Para nascer, Maternidade Marly Sarney;

- Para morar, escolha uma das vilas: Sarney, Sarney Filho, Kiola Sarney ou, Roseana Sarney;

- Para estudar, há as seguintes opções de escolas: Sarney Neto, Roseana Sarney, Fernando Sarney, Marly Sarney e José Sarney;

- Para pesquisar, apanhe um táxi no Posto de Saúde Marly Sarney e vá até a Biblioteca José Sarney, que fica na maior universidade particular do Estado do Maranhão, que o povo jura que pertence a um tal de José Sarney;

- Para inteirar-se das notícias, leia o jornal O Estado do Maranhão, ou ligue a TV na TV Mirante, ou, se preferir ouvir rádio, sintonize as Rádios Mirante AM e FM, todas do tal José Sarney.

Se estiver no interior do Estado ligue para uma das 35 emissoras de rádio ou 13 repetidoras da TV Mirante, todas do mesmo proprietário;

- Para saber sobre as contas públicas, vá ao Tribunal de Contas Roseana Murad Sarney (recém batizado com esse nome, coisa proibida pela Constituição, lei que no Estado do Maranhão não tem nenhum valor);

- Para entrar ou sair da cidade, atravesse a Ponte José Sarney, pegue a Avenida José Sarney, vá até a Rodoviária Kiola Sarney. Lá, se quiser, pegue um ônibus caindo aos pedaços, ande algumas horas pelas 'maravilhosas' rodovias maranhenses e aporte no município José Sarney.

Não gostou de nada disso? Então quer reclamar? Vá, então, ao Fórum José Sarney, procure a Sala de Imprensa Marly Sarney, informe-se e dirija-se à Sala de Defensoria Pública Kiola Sarney...

CPI da Pedofilia suspende viagem...por enquanto..

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pedofilia no Senado suspendeu a viagem que faria a Manaus no dia 20 deste mês para apurar denúncias contra o ex-prefeito de Coari Adail Pinheiro. De acordo com a assessoria do presidente da CPI, senador Magno Malta (PR-ES), a data foi marcada sem que os parlamentares atentassem para o feriado do dia 21 de abril.

"Seria muito improdutivo fazer uma viagem um dia antes de um feriado, porque todas as instituições estarão fechadas", justificou a assessoria. A CPI apura denúncias feitas pela mãe de uma garota de 12 anos de que o ex-prefeito estuprou a menina, a engravidou e, depois, com a ajuda do pai (separado da mãe), a trouxe para Manaus para que fizesse aborto.


A denúncia foi feita ao promotor Válber Diniz da Silva, que atua na Comarca de Coari. No depoimento ao promotor, a mãe denunciou a omissão da polícia no município, a conivência do pai e o uso do "avião da prefeitura" para transportá-la a Manaus. Ela afirma que já havia feito a denúncia na delegacia de que sua filha havia sumido de casa há dois dias, mas que "a pessoa que lhe atendeu não registrou nada e mandou que ela fosse para casa dormir que no dia seguinte sua filha estaria de volta".

Depois, soube que a filha estava em Manaus. Ao procurar o pai, este disse que viria a Manaus buscar a menina, que só retornou depois de seis dias. A mãe disse no depoimento ao Ministério Público do Estado (MPE) que tentou conversar com a menina para saber o que havia acontecido. A menina respondeu apenas que não poderia falar. Segundo a mãe, ela estava com "um olhar amedrontado e cheio de lágrimas".

A assessoria do senador Magno Malta informou que a CPI está reunindo provas e mantém contatos em Manaus e Coari com a Polícia Federal (PF),o Ministério Público Federal (MPF),e a justiça para fundamentar a investigação.
Fonte : Diário do Amazonas.







O feudo está de volta


Foto: Neidson Moreira / O Imparcial / Agência O Globo

Cerimônia de posse da governadora Roseana Sarney (PMDB-MA), no Maranhão. O Supremo Tribunal Federal (STF) negou nesta sexta-feira recurso ao governador cassado do Maranhão Jackson Lago (PDT), que quer continuar no cargo e já entrou com novo recurso.

Vem por aí o Blog de Lula

De O Estado de S. Paulo:

A exemplo do que vem ocorrendo na gestão do americano Barack Obama, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva ganhará um blog e terá sua gestão divulgada por ferramentas interativas da internet. A ideia faz parte de um projeto piloto, já em estudo no Palácio do Planalto, de criação de um Núcleo de Relacionamento Digital, cujo objetivo é usar novas mídias, como blogs, Twitter e até sites de relacionamento.

Parte do projeto em estudo já tem um nome provisório: Blog do Planalto. Resultado de um pedido direto do presidente em dezembro de 2008, em razão de seu interesse pelo papel da internet na eleição presidencial americana e, depois, na própria administração de Obama, que chegou a usar a rede para defender sua proposta orçamentária em um "bate-papo" com mais de 60 mil internautas.

quarta-feira, 15 de abril de 2009

CPI da Pedofilia

Os membros da CPI da Pedofilia do Senado se reúnem hoje, em Brasília, para definir a data em que eles virão ao Amazonas tomar o depoimento do ex-prefeito de Coari, Adail Pinheiro e vítimas da exploração sexual infantil naquele município.

As datas prováveis são: 23 a 24 de abril e 30 de abril a 1º de maio. Fontes garantem que a ida a Coari está confirmadíssima.

Obs : Uma otíma quarta hein?

MPE pede condenação de Adail e Rodrigo Alves



Ex-prefeito de Coari, Adail Pinheiro (à esquerda) e o atual, Rodrigo Alves, denunciados pelo Ministério Público Eleitoral


Aristide Furtado
Especial para A CRÍTICA

O procurador regional eleitoral Edmilson Barreiros pediu a condenação do ex-prefeito de Coari, Adail Pinheiro, do atual prefeito Rodrigo Alves (PP), do vice-prefeito Leondino Menezes, dos vereadores Adão da Silva (PP) e José Henrique (PMDB) e do ex-vereador Raimundo Torres por abuso do poder político e econômico nas eleições de 2008.

Em parecer emitido ao Tribunal Regional Eleitoral, em uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije), Barreiros afirma que a festa realizada pela Prefeitura de Coari em maio do ano passado a pretexto de comemorar o Dia das Mães favoreceu as candidaturas apoiadas pelo ex-prefeito e desequilibrou a disputa eleitoral. Cerca de 1/8 do eleitorado do município participou do evento no qual foram distribuídos 4.956 prêmios.

Nas 12 comemorações ocorridas nos bairros de Coari, Adail e seus aliados, entre eles Rodrigo Alves, então vice-prefeito e candidato a prefeito, entregaram 120 liquidificadores, 120 ferros elétricos, 240 ventiladores de pé, 240 ventiladores de mesa, 996 relógios de pulso, 240 refrigeradores, 240 fogões, 240 televisores, 120 máquinas de lavar, 120 DVD's e outros prêmios de menor valor.

Segundo parecer do Ministério Público Eleitoral (MPE), a distribuição dos brindes custou aos cofres públicos R$ 4 milhões. O valor foi obtido nas gravações telefônica realizadas pela Polícia Federal na Operação Vorax (Que desarticulou uma quadrilha chefiada por Adail Pinheiro que desviou milhões da prefeitura de Coari por meio de fraudes em licitações, segundo a PF). Em um dos trechos, o secretário municipal e braço direito de Adail, Adriano Salan, conversando com o juiz Rômulo Fernandes, comenta sobre os gastos com os prêmios.

No parecer, o MPE pede a cassação do diploma de Rodrigo Alves, do vice Leondino Menezes e dos vereadores Adão Martins e José Henrique. De todos os envolvidos pede também que sejam declarados inelegíveis por três anos a contar de 2008. "A megalomania do evento festivo foi tamanha que estiveram envolvidas na sua organização e execução nada menos do que nove secretarias municipais, especialmente a Secretaria de Ação Social, a responsável pela distribuição de senhas e todas as residências de Coari", disse Barreiros.

A distribuição dos prêmios em Coari, segundo o MPE, não foi regulamentada em lei como programa social nem constava da previsão orçamentária do município. A Lei 9.504 proíbe a distribuição de bens, valores e benefícios pela administração em ano de eleição. Exceto nos casos de calamidade pública, estado de emergência ou programas sociais previstos no orçamento.

Márcia Perales é a primeira reitora da UFAM


A professora Márcia Perales venceu o Professor Nelson Fraiji no segundo turno das eleições na UFAM e será a primeira mulher a ocupar a reitoria da Universidade Federal do Amazonas. Márcia obteve 50,9% dos votos, contra 49,1% dados ao Professor Nelson Fraiji.

Foto: Danilo Mello / Diário do Amazonas

terça-feira, 14 de abril de 2009

Notas de Segunda - Feira.

Muito Viva.


Não era de “rosinha” o corpo encontrado na semana passada. Tratava-se da professora Ivaneide Lima de Brito, de 38 anos, que foi vista por testemunhas em companhia do marítimo Sebastião Pereira Ferreira, de 20 anos, cujo corpo despidos foi encontrado num camarote do barco “Princesa de Coari”, na tarde de segunda-feira.

A confusão se deu, pois a prima de Rosinha, a famosíssima nos boletins policiais “Nete Cotó”, reconheceu o corpo como sendo o de sua prima. O pai da professora Ivaneide apesar de ser convocado para o reconhecimento dos corpos, pois sua filha estava desaparecida, não conseguiu reconhecê-la.


Muito viva 2


Para o susto e decepção de muita gente, Rosinha continua muito viva sim! E atuando, morando numa comunidade da Ilha do surubim, no rio Copéa, ela está sendo acusada de ter esfaqueado uma pessoa. Rosinha está envolvida em outros dois homicídios, e pelo que tudo indica não quer parar por aí.


.

Boa notícia


O prefeito Rodrigo Alves, prometeu para este ano a construção de uma biblioteca pública. Esta, segundo o prefeito será construída onde é hoje a praça da metereologia. A sociedade coariense aguarda.


Boa Noticia 2


Começou neste final semana a funcionar o matadouro público. Esperamos que os impactos ambientais e sociais sejam os mínimos na comunidade do Saubinha, pois desde o início, franziram a testa.


Meu Garoto


O suplente de vereador Joabe Rocha, retorna aos quadros da prefeitura, para não constranger, Osney Oliveira, que tinha assumido a pasta de esportes, Rodrigo tira Nelson Tubino da função de secretário particular para abrigar Joabe, que passou pouco mais de um mês como vereador no lugar de Natanael Alencar.

Vale lembrar que Joabe Rocha trata-se de um amigo particular do prefeito, além de ter tido uma expressiva votação como candidato a vereador.


Acerto


Assume a Secretária de saúde o médico Ricardo Faria.Profissional respeitado,conhecedor da saúde pública e disposto a realizar um trabalho técnico.Parabéns ao prefeito.


Amo Coari!


Atenção população coariense, prepare-se para mais uma daquelas mega-campanhas comerciais às custas do contribuinte. O preço, ninguém faz questão de divulgar, mas o nome está aí, é “Sou filho daqui, eu amo Coari” é o refrão da campanha desenvolvida por uma agência de publicidade sediada em Manaus.


Além de placas out door, camisetas, botons, adesivos, CD’s e DVD’s, a campanha conta ainda com filme e jingle interpretados pelos pesos pesados do boi bumba, Edílson Santana e David Assayag, Amarildo Cerdeira e os cantores coarienses Udinilson Oliveira, Gato, Suimara, Piteco e Leninha. Tudo isso, segundo a prefeitura,para “reanimar” a população.


O lançamento? Dia 20 de Abril, aniversário adivinha de quem? Rodrigo Alves.

A conta da campanha quem paga? Você.

Como? Salários parcelados, PIS-PASEP atrasado, terços de férias vencidos. Que presentão! Dá orgulho de ser coariense.


Perguntar não ofende

Os equipamentos existentes na casa de farinha que virou matadouro,para onde foram?


Perguntar não ofende 2

O que aconteceu com os 25% da parcela de Dezembro dos salários dos professores?

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Uma páscoa para não esquecermos



Tiroteio em Coari
27/03/2005

Parte da população revoltada com a ação policial fez manifestação próximo à Delegacia de Polícia, no Centro da cidade

Pelo menos oito pessoas ficaram feridas e outras 54 foram presas durante o cumprimento de uma ação de despejo de sem-teto por policiais militares, na cidade de Coari.

Entre os feridos, três foram atingidos por armas de fogo. Um deles tem 16 anos de idade, outro é guarda municipal e o terceiro, Eliel Costa Pereira, 20, que diz não fazer parte do grupo de sem-teto. Todos foram atendidos no Hospital Regional Odair Carlos Geraldo. Eliel, que continua internado, teve a perna fraturada. Ele afirma que os disparos foram feitos pela PM.


O episódio aconteceu por volta das 14h de sábado. O conflito é pela disputa de uma área de terra de aproximadamente 150 hectares, no bairro Itamaraty, periferia da cidade. A área já foi desocupada, atendendo a uma medida liminar expedida pela juíza Kareen Aguiar Fernandes, mas o clima em Coari continua tenso.

Ontem, no início da noite, os sem-teto fizeram uma manifestação próximo à Delegacia de Polícia. Eles denunciam abusos que teriam sido praticados pelos PMs. O capitão PM Airton Norte, comandante do grupamento, que conta com reforço do Batalhão de Choque de Manaus, nega.


Familiares de sem-teto fazem novas denúncias
EM/28/03/2005

Familiares de sem-teto, presos sábado passado durante uma ação de despejo, na cidade de Coari , voltaram a denunciar novos abusos que teriam sido cometidos pelas autoridades policiais do município.

A denúncia dessa vez é de que as 54 pessoas presas sábado estariam sendo mantidas incomunicáveis e prestando depoimento sem a presença de advogados. Domingo, eles já haviam denunciado casos de tortura que estariam ocorrendo dentro da Delegacia de Polícia.

Ontem, um rapaz de 16 anos de idade foi ouvido por nossa equipe de reportagem. O adolescente contou que estava dentro de uma cela, no mesmo local onde estão os adultos. Ele é uma das três pessoas que foram feridas à bala, durante o confronto de sábado entre os PMs e os sem-teto. Um policial civil impediu que o adolescente conversasse com os repórteres que estavam na Delegacia.

A delegada foi procurada para falar sobre o assunto. Por intermédio de um auxiliar, ela mandou dizer que não poderia conversar porque estava tomando o depoimento das pessoas.

O conflito entre Polícia e sem-teto foi causada pela posse de uma área particular de 150 hectares , no bairro Itamaraty, periferia da cidade, ocupada há mais de 45 dias por um grupo de duas mil famílias, segundo os líderes do movimento. A juíza Careen Aguiar Fernandes, que mandou desocupar a terra, disse domingo que o movimento tem motivações políticas, com o intuito de desestabilizar os Governos. A terra onde os sem-teto estavam acampados está desocupada e vigida por policiais militares.

Fonte : Jornal A Crítica .Edição No. 1220/1221 de 28/03/2005.

Comentário do blog:

Foi assim que terminou a páscoa para muitos coarienses há quatro anos atrás,com um sabor amargo,de dor,revolta e medo.Tudo isso fruto da inexistência de uma política habitacional séria,juntamente com a prepotência de um governante que não tolerou seu constestado.
O jornal acima não falou,mas nestes dias,não havia prefeito, juiz, promotor nem vereador em Coari.
Somente a ROCAM... o resultado nós todos conhecemos.

Famílias reclamam seguro


Ernesto Costa e Josmeyr Oliveira calculam R$ 40 mil para cada vítima, quando seguradora e empresa querem pagar R$ 14 mil



Terezinha Torres Da Equipe de A CRÍTICA

Os familiares das vítimas fatais do acidente com o avião Bandeirante da Manaus Aerotáxi, que caiu no rio Manacapuru, nas proximidades do município do mesmo nome, em fevereiro deste ano, estariam tendo dificuldades para receber os valores referente ao seguro de Responsabilidade da Empresa de Transporte Aéreo (Reta), a que têm direito.

A informação é dos advogados Josmeyr Oliveira, da Alves Oliveira & Seidl, de São Paulo, e Ernesto Costa, de Manaus, que representam familiares de 20 das 24 vítimas fatais do acidente.

Segundo eles, além de exigir uma série de documentos aos familiares, a Bradesco Seguro teria informado que pagará aos beneficiários apenas R$ 14 mil, por vítima, a título de seguro obrigatório. No entendimento dos dois advogados, o valor deveria ser de R$ 40 mil por vítima.

O advogado Josmeyr Oliveira explica que a Resolução nº 37/94 da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), fixou o valor do seguro obrigatório em R$ 14.223,00 por vítima. No entanto, segundo ele, este valor foi reajustado para R$ 40 mil por uma nova Resolução da agência reguladora, em agosto do ano passado.

“A Bradesco Seguros alega, no entanto, que a apólice foi contratada com a Manaus Táxi Aéreo em data anterior à última resolução da Anac e que deve prevalecer o valor de R$ 14 mil por vítima”, diz Oliveira.

O advogado também critica Manaus Aerotáxi e a seguradora pela demora no pagamento do seguro obrigatório. “Estão exigindo das famílias laudos, alvarás, uma série de documentos, criando uma série de exigências. Numa situação normal, o seguro já teria sido pago. A companhia aérea está se omitindo, repassou a responsabilidade à seguradora que, por sua vez, está fazendo exigências absurdas”, afirma Oliveira.

Esta semana deve acontecer uma reunião, em São Paulo, entre os advogados dos parentes das vítimas e representantes da Bradesco Seguro para discutir o assunto.

domingo, 12 de abril de 2009

100 dias de Rodrigo... E quem governa?


O cenário é o mesmo,a rádio Nova Coari FM,inúmeros assessores,pedintes a espera da saída do prefeito.O palco está pronto para mais uma apresentação,no entanto, agora temos um novo protagonista em cena,Rodrigo Alves.

Será mesmo? Rodrigo tem autonomia e liderança? Ou está aí como a rainha da Inglaterra, ela reina,mas não governa.Assim é o nosso prefeito,uma figura decorativa,que representa o interesse de três outros grupos,que permaneceram juntos para continuar no poder.


Estes grupos são os que realmente garantiram através da via democrática ou não, a eleição de Rodrigo Alves.Seus três líderes podem ser considerados,como os três mais influentes da política local atualmente.


O primeiro deles já conhecemos bem, trata-se de Adail Pinheiro, ao longo de oito anos conseguiu criar em Coari um estado de exceção ,onde direitos civis e políticos não eram respeitados, cooptou a imprensa do estado através de seu ministro da propaganda,Haroldo Portela, o qual tinha sob sua égide, praticamente toda a imprensa amazonense.


Adail também conseguiu ter uma enorme influência no judiciário amazonense, aqui vale destacar a atuação de seu principal homem forte, o grande lobista do governo passado,Adriano Salan,que por ser funcionário da justiça eleitoral,tinha grande trânsito entre juizes e desembargadores,isto quando não estava atuando de cafetão,segundo relatórios da operação Vorax.


Adail também possuía um “braço esquerdo” atuante,Sargento Aguiar,responsável pela formação do Grupo Delta,este por sua vez,tinha a função da criação de um ambiente de medo constante na população e em seus adversários.Suas práticas iam desde a tortura,roubos e destruição de automóveis e assassinato.


Mas não esta aqui a principal força política de Adail,seu principal sustentáculo eram os inúmeros programas sociais existentes na prefeitura,que juntado-se com um inchaço da folha da prefeitura,criavam as condições necessárias para a garantias de votos cooptados pelo medo.


Mas ainda sim, o governo de Adail se desgasta,ano após ano,e fazia-se necessário agregar forças.Diante deste quadro assume grande importância no cenário político a atuação do segundo homem em importância política neste grupo,trata-se do principal pastor da assembléia de Deus em Coari,Eufrásio Queiroz,com um rebanho em torno de 7 mil fiéis, a Assembléia de Deus tem cacife político para apontar o vice na chapa de Rodrigo Alves.


Queiroz é um líder pragmático, já compunha os quadros de Adail através de seus indicados, mas tem plena consciência de que o momento o coloca em uma posição de maior importância, onde sua atuação, pode ser decisiva na continuidade ou não do atual grupo no poder.E dessa forma indica o vice na chapa,o que também é atraente pela possibilidade de Rodrigo não terminar o mandato,devido seus problemas com a justiça, o que garantiria a prefeitura à Assembléia de Deus.


O terceiro nome nesta hierarquia de poder é o de Anderson Souza,este ultimo tem sua forma de atuação velada,trabalha nos bastidores, é novo lobista do grupo,o Adriano Salan da vez.Anderson tem influência no meio político,já foi prefeito de Rio Preto da Eva,ex-presidente da associação de prefeitos do Amazonas, e conhece os meandros dos diversos poderes tanto em Manaus quanto em Brasília.


Diante deste quadro,Rodrigo é o homem de confiança de Adail, já tinha provado isto em Tefé,quando assume a posse das malas com R$ 200 mil, e assim ganha a opotunidade de ser prefeito,graças a sua obediência,coisa que Lobo não fez, e perdeu sua chance.


Rodrigo é uma figura representativa,atua como se fosse um chefe de Estado,não de governo.Seus discursos,suas entrevistas,seus projetos,são todos decididos em Manaus juntamente com Adail.Seus quadros administrativos são a concretude de tudo aquilo que dissemos anteriormente.


Veja quem é quem no governo de Rodrigo e quais líderes estão ligado:


1. Secretaria Extraordinária de Governo: ROQUE LANE WILKENS MARINHO(Rodrigo)

2. Secretário Municipal da Casa Civil: DANIEL MACIEL GOMES;( Queiroz )

3. COARI PREVI (autarquia): FABIOLA DE FREITAS REBÊLO( Adail)

4. CAESC (autarquia): AFONSO FERREIRA VIEIRA;( Adail)

5. Secretaria Municipal de Administração: ALEXANDRE VALDIVINO CORDEIRO; (Rodrigo)

6. Secretaria Municipal de Economia e Finanças: JOÃO LUIZ FERREIRA LESSA;(Adail)

7. Secretaria Municipal de Planejamento: CEZAR AUGUSTO VASQUEZ DE OLIVEIRA;(Adail)

8. Secretaria Municipal de Comunicação: VALCIONE TAVARES;(Adail)

9. Secretaria Municipal de Cultura: MARIA DORIMAR GRANJEIRO PINTO;(Adail)

10. Secretaria Municipal de Educação: ELAINE DE LIMA VASQUEZ;( Queiroz)

11. Secretaria Municipal de Saúde: JOELMA GOMES DE AGUIAR;(Adail)*

12. Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos: JOSÉ ALDAI BARROSO CORDEIRO; (Adail)

13. Secretaria Municipal de Agricultura e Infra-Estrutura Rural: ANACLETO FERNANDES DANTAS; (Adail)

14. Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Turismo: ALVIMAR DA COSTA MONTEIRO; (Adail)

15. Secretaria Municipal de Defesa Social: CORONEL ORLEILSON GUIMARÃES;

16. Secretaria Municipal de Ação Social: TALITA DIAS MORAES DA COSTA; (Rodrigo)

17. Secretaria Municipal de Esporte e Lazer: JOABE DE LIMA ROCHA; (Adail)

18. Representação do Município em Manaus: ANDERSON JOSÉ DE SOUZA;

19. Secretária Extraordinária de Terras e Habitação: FRANCISCO ERIMAR FERREIRA LIMA;(Adail)

20. Procuradoria Geral do Município: ALDO SOARES EVANGELISTA;(Adail)

21. Secretaria Extraordinária Institucional: MANOEL VICENTE FERREIRA LIMA;(Adail)

22. Secretaria Extraordinária do Gás e Petróleo; ROBERO QUEROZ;(Adail)

23. Secretaria Extraordinária da Mulher: FRANCISCA ARAÚJO DE SOUZA;(Adail)

24. Chefia de Gabinete: ELOÍSA LIMA DA SILVA;(Queiroz)

25. Secretário Particular do Prefeito: NELSON TUBINO;(Rodrigo)

* falecida no acidente aéreo.

E assim se costura essa colcha de retalhos que é atualmente o governo de Rodrigo Alves.Adail possui sob sua influência,nada mais do que 17 secretários,além 8 vereadores que se dizem fiéis.Queiroz tem o vice, o vereador mais votado,além de 3 secretários e 2 adjuntos.


Anderson Souza assume as representações em Manaus e em Brasília, além de apontar sua irmã e filha para serem secretarias adjuntas em Coari,além de segundo alguns blogs e jornais ter influenciado nas escolha do chefe do Idam e do novo delegado de policia,que já teriam trabalhado em Rio Preto da Eva.


Rodrigo consegue apontar três secretários,mesmo que isso onere a prefeitura,pois enquanto Manaus e a maioria das cidades do país diminuem secretárias e cargos,Coari vai na contramão da história,tudo para atender os interesses dos diversos grupos e premiar os cabos eleitorais.


Não entendamos que estas figuras aqui não possam mudar de lado,isso vai depender até aonde este grupo caminhará junto,o que parece não muito longe.Enquanto isso,Rodrigo os representa.

2010 já será uma prévia do que vem por aí...