domingo, 31 de maio de 2009

É "NÓIS" NA COPA!




MANAUS - A capital do Amazonas acaba de ser escolhida como uma das 12 subsedes da Copa do Mundo de Futebol 2014. O anúncio foi feito agora há pouco em Nassau, capital das Bahamas, pela Federação Internacional de Futebol (Fifa).

O governador do Estado, Eduardo Braga, afirmou que o próximo passo será com a Deloitte, empresa que venceu a licitação para a demolir e reconstruir o Estádio Vivlado Lima.

Amanhã (1°), a empresa contratada pelo governo do Estado terá um prazo de 40 dias para apresentar o projeto de demolição e reconstrução do Estádio Vivaldo Lima.

- Teremos uma reunião com o Comitê da Fifa para definir o modelo jurídico para continuação do projeto, pois a Copa vai acontecer independente de quem for o governante na época do Campeonato Mundial, disse o governador.

Braga explicou que o modelo é necessário devido às eleições em 2010, quando haverá votação em todo o País. Ele não poderá ser reeleito, pois a legislação nacional proíbe o terceiro mandato. O contrato jurídico garante que outro governante possa cumprir com o projeto acordado.

Economia

O governador falou que Manaus pode contar com um grande impacto, agora que será subsede do maior campeonato de futebol do mundo.

- Em termos econômicos, o Amazonas pode dar uma resposta mais rápida contra a crise. Iremos investir mais ainda em infraestrutura, em mobilidade urbana. Isso vai gerar mais emprego, renda e investimentos para Manaus. Mesmo antes da confirmação, a Copa já está trazendo benefícios para a população, falou.

Na coletiva, Braga lembrou que Manaus como subsede vai ganhar o metrô de superfície, item obrigatório para quem receber pelo menos um jogo.
O governo vai investir em segurança, em saneamento básico e rede de esgoto. Além disso, será construído um novo Hospital 28 de Agosto, além de um investimento de R$ 300 milhões na Polícia.
Fonte: Juçara Menezes, especial para o Portal Amazônia

EM MEIO À CRISE...

CONHEÇA OS NÚMEROS DE NOSSA EDUCAÇÃO


Boletim COARI


COARI Brasil

COARI Brasil
População: 67.096 169.799.170
IDH: 0,627 0,766


Fonte: Pnud - 2000
População em
idade escolar:
26.393 47.948.404
Taxa de analfabetismo:
PIB (R$ 1.000,00): R$ 922.172,54 R$ 1.101.254.906,88
10 a 14 anos -- 3,1%
Renda Média (R$): R$ 504,15 R$ 1.117,95
15 ou mais -- 10,0%
Fonte: IBGE - 2000
Fonte: PNAD/IBGE - 2005

Não é possível, ainda, saber o percentual de crianças e jovens, em idade escolar, que estão na escola em cada município. Mas já temos esses dados consolidados para os estados, as regiões e o Brasil.

Qual o percentual da população em idade escolar que está na escola?

4 a 6 anos7 a 14 anos15 a 17 anos4 a 17 anos
BRASIL81,6%97,5%79,6%90,6%
NORTE72,8%96,1%78,4%87,8%
AMAZONAS74,6%96,4%84,4%89,7%
Fonte: PNAD/IBGE
Ano: 2007
Ainda não há um instrumento de avaliação nacional que acompanhe a alfabetização das crianças ao final da 2a série / 3o ano ou aos 8 anos, sistematicamente coletado e que permita comparações com credibilidade
Qual o percentual de alunos que aprendeu o que era esperado para cada série?

4a. série EF8a. série EF3a. série EM

Líng. Port.MatemáticaLíng. Port.MatemáticaLíng. Port.Matemática
BRASIL27,9%23,7%20,5%14,3%24,5%9,8%
NORTE18,4%13,1%13,6%7,2%13,2%3,1%
AMAZONAS20,1%14,4%14,5%7,8%9,9%1,8%
COARI9,5%7,1%5,4%2,4%----
Fonte: SAEB/INEP
Ano: 2007

*Pontuação mínima na escala do Saeb, estabelecida pelo Todos Pela Educação como adequada a cada série:
4a série EF - Língua Portuguesa: acima de 200 pontos. Matemática: acima de 225 pontos
8a série EF - Língua Portuguesa: acima de 275 pontos. Matemática: acima de 300 pontos
3a série EM - Língua Portuguesa: acima de 300 pontos. Matemática: acima de 350 pontos
Saiba mais
Não é possível, ainda, saber o percentual de jovens que concluíram os ciclos na idade correta em cada município. Mas já temos esses dados consolidados para os estados, as regiões e o Brasil.

Quantos jovens de 19 anos concluíram o Ensino Médio?

Jovens de 19 anos
que concluíram o EM
BRASIL44,9%
NORTE32,3%
AMAZONAS37,7%
Fonte: PNAD/IBGE
Ano: 2007
Veja também o percentual de jovens de 16 anos que concluíram o Ensino Fundamental:

Jovens de 16 anos
que concluíram o EF
BRASIL60,5%
NORTE47,5%
AMAZONAS46,0%
Fonte: PNAD/IBGE
Ano: 2007
O gasto público anual do Brasil em Educação Básica é de 3,9% do PIB.
Fique de olho: até 2010,
precisamos chegar a um
investimento mínimo de 5%.

E esse dinheiro precisa ser
utilizado de maneira ética e
eficiente para que as Metas
anteriores sejam atingidas!

Fonte: INEP / MEC / Ipea / Disoc e IBGE, 2007
IDEB


Ensino Fundamental IEnsino Fundamental IIEnsino Médio
BRASIL4,23,83,5
NORTE3,43,42,9
AMAZONAS3,63,32,9
COARI2,92,9--
Fonte: MEC/INEP
Ano: 2007

Saiba mais sobre o IDEB no site http://ideb.inep.gov.br/Site/

Taxa de aprovação

4ª série (EF)8ª série (EF)3ª série (EM)
BRASIL85,8%79,8%74,1%
NORTE76,1%77,1%69,9%
AMAZONAS77,8%74,8%77,9%
COARI70,7%73,9%--
Fonte: MEC/INEP/DTDIE
Ano: 2007

Taxa de reprovação

4ª série (EF)8ª série (EF)3ª série (EM)
BRASIL10,4%10,9%7,9%
NORTE11,5%9,4%8,3%
AMAZONAS12,5%9,9%8,0%
COARI10,4%8,8%4,3%
Fonte: MEC/INEP/DTDIE
Ano: 2005
Taxa de abandono

4ª série (EF)8ª série (EF)3ª série (EM)
BRASIL4,8%9,4%10,3%
NORTE8,2%11,7%15,9%
AMAZONAS9,0%17,2%18,5%
COARI11,2%16,0%13,8%
Fonte: MEC/INEP/DTDIE
Ano: 2005
COARI tem 58,3% dos alunos da 4ª série (EF) acima da idade adequada.
Na 8ª série (EF) esse percentual é de 70,9% e na 3ª série (EM), 74,8%.

No Brasil 29,4% dos alunos
da 4ª série (EF) estão acima da idade adequada.
Na 8ª série (EF) esse percentual é de 36,4% e na 3ª série (EM), 42,6%.
MEC/Inep/DTDIE - 2005

Média de horas-aula diária

CrechePré-EscolaEnsino Fundamental IEnsino Fundamental IIEnsino Médio
BRASIL8,04,54,34,54,4
NORTE5,94,14,14,34,2
AMAZONAS5,74,04,04,14,0
COARI10,24,04,03,93,6
Fonte: MEC/INEP
Ano: 2006
Média de alunos por turma

CrechePré-EscolaEnsino Fundamental IEnsino Fundamental IIEnsino Médio
BRASIL17,321,125,731,436,7
NORTE24,424,227,832,337,0
AMAZONAS24,724,728,933,738,6
COARI50,031,928,831,235,6
Fonte: MEC/INEP/DTDIE
Ano: 2006
Docentes com Curso Superior

CrechePré-EscolaEnsino Fundamental IEnsino Fundamental IIEnsino Médio
BRASIL34,0%57,7%95,4%46,0%85,4%
NORTE22,2%35,0%96,5%24,0%74,0%
AMAZONAS32,3%49,5%96,7%35,0%81,5%
Fonte: MEC/INEP/DTDIE
Ano: 2006

sexta-feira, 29 de maio de 2009

29 de Maio : Dia do geográfo


Parabéns à todos os professores de geografia de nosso município, em especial a minha querida turma,Formandos em Geografia UFAM 2005.Saudades...

Cuabá e Manaus serão sede da Copa 2014, diz colunista do Globo

MANAUS - Dois dias antes do anúncio oficial da Fifa em relação às cidades que receberão os jogos da Copa do Mundo de 2014, a entidade já teria definido a lista dos 12 locais que serão palco do segundo Mundial que terá o Brasil como sede, de acordo com informações do colunista Ancelmo Gois, do jornal O Globo.

Além das favoritas, aparecem na lista como principais surpresas as cidades de Cuiabá e Manaus, além de outros dez destinos: Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Brasília, Fortaleza, Salvador, Recife e Natal.

O colunista afirmou que Cuiabá venceu Campo Grande graças ao prestígio do político Blairo Maggi, governador do Mato Grosso.

O colunista afirmou que Manaus superou as cidades de Belém e Rio Branco pelo privilégio de expor a sede amazônica como cartão postal do País.

A confirmação da Fifa, no entanto, só ocorrerá neste domingo, em cerimônia que acontecerá em Nassau, nas Bahamas.

Segundo o Portal ORM, do Pará, a coordenadora da GT 2014 no Pará, Lúcia Penedo, garante que tudo não passa de especulação.

- Tudo que está sendo falado até agora são hipóteses. O anúncio oficial só será feito no domingo, a partir das 15h', afirmou Lúcia Penedo. Segundo ela, Belém tem grandes chances de ser a escolhida.

- Estamos muito esperançosos, a expectativa é muito boa. Todo o trabalho que tinha que ser feito foi realizado com sucesso, inclusive além do que era pedido pela Fifa, como o estudo de pré-viabilidade do Mangueirão, disse a coordenadora, em Belém.

Tefé poderá ter nova eleição

Tereza Teófilo
da equipe de A CRÍTICA


O Município de Tefé (cidade localizada a 525 quilômetros de Manaus) poderá ter uma nova eleição. A decisão foi anunciada ontem pela Corte do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM) ao concluir o julgamento de um recurso que pediu a cassação do diploma do prefeito da cidade, Sidônio Gonçalves (PHS). Além de perder o cargo de chefe do Executivo, Gonçalves não poderá concorrer ao novo pleito, porém, permanecerá no cargo até que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirme a cassação e a realização da nova eleição no município.

O recurso que requereu a não expedição do diploma de Sidônio foi proposto pelo segundo colocado nas eleições de 2008 em Tefé, Jucimar Veloso (PMDB), também conhecido como “Papi”, que denunciou Sidônio à Justiça Eleitoral pelo fato dele estar exercendo o 4º mandato consecutivo de prefeito.

Sidônio já foi prefeito por duas vezes seguidas em Alvarães (cidade a 538 quilômetros da capital) e no pleito de 2008 foi reeleito em Tefé, com 12.318 votos, obtendo 54,4% da preferência do eleitorado. “Papi” obteve 9.508 votos e o ex-prefeito Hélio Bessa (PRTB ) teve apenas 760 votos.

Adiamento

O julgamento do recurso foi iniciado na última terça-feira e um pedido de vistas feito pelo jurista Francisco Maciel suspendeu a votação do processo, porém, alguns membros chegaram a adiantar seus votos. No retorno do julgamento, ontem, os membros refizeram seus votos mantendo a decisão de cassar o prefeito e pedindo a realização de um novo pleito.

Votaram pela permanência de Sidônio na Prefeitura de Tefé apenas o juiz Euci Simões e o jurista Mário Augusto. O juiz Francisco Maciel, a juíza Joana Meireles, a desembargadora Socorro Guedes, a juíza federal Maria Lúcia Gomes e o presidente da Corte, desembargador Ari Moutinho votaram pela cassação.

quarta-feira, 27 de maio de 2009

aumenta a expectativa de vida do brasileiro...aumenta também o tempo de sofrimento...

Prefeito prestes a perder o mandato



Pleno do Tribunal Regional Eleitoral retorna amanhã o julgamento do caso envolvendo o prefeito de Tefé




Tereza Teófilo
da equipe de A CRÍTICA



O prefeito do Município de Tefé (distante 525 quilômetros de Manaus), Sidônio Gonçalves (PHS), poderá perder o diploma de prefeito, caso o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM) retome amanhã o julgamento do recurso proposto pelo 2º colocado nas eleições de 2008, Jucimar de Oliveira Veloso, que denuncia Sidônio à Justiça Eleitoral pelo fato dele estar exercendo o 4º mandato consecutivo de prefeito. Sidônio já foi prefeito por duas vezes seguidas em Alvarães (cidade a 538 quilômetros da Capital) e no último pleito foi reeleito em Tefé.


O julgamento foi suspenso ontem porque o juiz Francisco Maciel solicitou pedido de vistas, porém, os demais membros da Corte, a exceção do magistrado Euci Simões, adiantaram seus votos. Simões disse que vai aguardar o retorno do pedido de vistas do colega Maciel para declarar seu voto.


Por quatro votos a um, Sidônio já está com seu diploma cassado. Votaram contra a permanência de Sidônio na Prefeitura de Tefé a desembargadora Socorro Guedes, a juíza Joana Meireles, a juíza federal Maria Lúcia Gomes de Souza e o presidente do TRE, desembargador Ari Moutinho da Costa, que proferiu seu voto pelo fato da questão tratar de matéria constitucional.


Sob risco

Caso a decisão do TRE de cassar o diploma de Sidônio Gonçalves se confirme, o atual prefeito de Urucará (cidade distante 259 quilômetros de Manaus), Fernando Falabella (PMDB), corre o sério risco de também ficar sem o diploma, pois está no terceiro mandato consecutivo de chefe do poder Executivo, dois deles exercidos em São Sebastião do Uatumã (município a 245 quilômetros de Manaus) e o último em Urucará.


terça-feira, 26 de maio de 2009

Notas de Segunda - Feira.

Adiado


O Julgamento da cassação do registro eleitoral do Prefeito Rodrigo Alves e dos vereadores José Henrique e Adão Martins. O grande número de coarienses que compareceram a sede do TRE em Manaus sentiram-se indignados com o descaso mais uma vez da justiça amazonense. A pauta segundo fontes do TRE, será julgada até o dia 04 de Junho.


Coincidência?


Professores recebendo no dia 12,última parte do parcelamento do mês de Dezembro saindo dia 22,terço de férias nem notícia,adiamento do julgamento no TRE.Mera coincidência? O povo coariense gostaria de saber...


Um ano de Vorax


Apesar dos esforços da Polícia federal ( umas das poucas instituições respeitáveis neste país),quase nada se viu em relação aos culpados.Para grande parte da população,tudo aquilo que ocorreu,se não era normal,era aceitável,afinal as pessoas acreditam naquilo que precisam acreditar.

No entanto, um ano depois, todos os coarienses estão pagando um alto preço pela naturalização da corrupção.


Internet Grátis.


O programa do governo do Estado AMAZONAS DIGITAL irá instalar em vários pontos de nossa cidade antenas wireless.Os pontos onde terão antenas são: Praça Getúlio Vargas,Praça são Sebastião,Praça do Estudante,Centro Cultural Carlos Braga.


Cansado de não fazer nada


Depois de uma longa temporada em Manaus e adjacências, e aparentemente com as desculpas se esgotando para não realizar o mínimo de sessões, o presidente da “Casa do Povo”,José Viajando Henrique,chegou a brilhante conclusão de que a lei orgânica do município deve ser reformada.Os trabalhos segundo o mesmo, deverão durar em torno de 6 meses,mas claro,sem pressa,que é para não estressar...o povo de Coari compreende,pois é muiiiiiiiita pressão no cargo...


Ações urgentes


Bem que o presidente da Câmara poderia começar seu mandato, trazendo mais transparência às contas públicas da casa. Primeiramente explicitar os gastos que mesma tem realizado.Enquanto a maioria das Câmaras e assembléias legislativas do Brasil buscam cortar gastos, o nosso brilhante presidente da câmara inventa uma reforma na estrutura física do prédio.


Um retrocesso


A gestão do vereador Wilson Matos tinha como slogan, “Gestão participativa”, a câmara possuía um blog onde eram disponibilizadas as atas de reuniões, comprou-se um veículo para transportar cidadãos que quisessem assistir às sessões. Nem isso agora o atual gestão se dá ao trabalho de realizar.

Mas claro, devemos dar um desconto, pois o presidente deveria andar muito preocupado em Manaus...em salvar o mandato.


Insegurança


Morte no CIEX,morte na LF 300,está cada vez mais comum homicídios nas casas de shows em Coari.Enquanto isso,deixar nossos jovens saírem de casa virou sinônimo de medo e incerteza.


Insegurança 2


Até este mês já tivemos 5 homicídios, 4 mortes no trânsito em nosso município.Diante disso fica a pergunta no ar?Onde andam as instituições públicas?


Insegurança 3


Já não é de hoje que seguranças de clubes estão envolvidos em homicídios em Coari.No entanto, a questão é que tipo de preparo estas pessoas recebem para lidar com essas situações de risco? Existe algum tipo de preparação ou curso como pré-requisito para que os mesmos possam exercer suas funções? Pelo visto aqui em Coari não.

Pobreza cresceu 160% no Amazonas

MANAUS - O número de pessoas economicamente ativas que vivem em situação de pobreza no Amazonas subiu de 191.581 para 498.384, em dez anos, entre 1997 e 2007. As informações são do Jornal Diário do Amazonas, desta terça-feira (26).

De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad), do Instituto Brasileiro de Geografica e Estatística (IBGE), o aumento foi de aproximadamente 160%.

Segundo o levantamento, em 1007, 24,67 % da população economicamente ativa do Estado, o que abrangia 221.581 pessoas, viviam com uma renda mensal de até um salário mínimo, que era de R$ 120. Em 2007, esse percentual subiu para 33,29%, de um total de 1.497,000 pessoas, quando o salário mínimo era de r$ 380.

Durante o período avaliado pelo IBGE, 2005 foi o ano com maior percentual de níveis de pobreza em relação ao número de pessoas economicamente ativas.

Baixa renda

Das 1.531.189 pessoas que exerciam atividades econômicas em 2005, 546,115, o que equivalia a 35,67%, recebiam até um salário mínimo.

De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), é considerada abaixo da linha da pobreza a parcela da população que sobrevive com renda mensal inferior a US$ 30, cerca de R$ 70.

Fonte: Diário do Amazonas - AL

Diário muda o formato e baixa o preço

O Diário do Amazonas muda a partir de hoje o seu formato e reduz o seu preço para R$ 0,50. É uma das mais ousadas mudanças na imprensa local.

A opção pelo formato tablóide segue uma tendência em curso em outros jornais no exterior e no Brasil. O objetivo é reduzir custos, buscando levar a mesma informação com um texto mais objetivo em menor espaço, gastando menos papel, menos tinta e menos hora máquina. No caso, a novidade é que ocorrerá também a redução do preço.

Abaixo, a capa da edição de hoje retirada da Internet.

Gazeta Mercantil acaba

Mais um tradicional jornal brasileiro chega ao final. A GAZETA MERCANTIL, da família Levy fundada em 1920 deixará de circular no próximo dia 1º. Nos últimos anos a família controladora havia alugado a sua marca, formula encontrada para que A GAZETA continuasse circulando, sendo editada por terceiros, no caso, a Companhia Brasileira de Multimídia, empresa especializada em alugar outras empresas em dificuldades e usar a marca tradicional.

Ontem, após seis anos de contrato, a CBM comunicou que não deseja mais continuar operando. O porta voz da família Levy, Luiz Fernando, anunciou que não pretende reassumir o jornal. Ele afirmou que os jornalistas não se iludissem porque o jornal acabou.

sábado, 23 de maio de 2009

PDT presta homenagem ao ex-senador amazonense Jefferson Péres


MANAUS - O Partido Democrático Trabalhista (PDT) presta homenagem póstumas ao falecido senador amazonense Jefferson Péres, neste sábado, 23, data em que se completa uma ano da morte de um dos mais respeitados políticos do país.

A homenagem é da direção estadual do PDT e demais membros do partido que se reúnem pela manhã na sede do PDT .

O objetivo é realizar uma mostra dos discursos e projetos feitos por Jefferson Péres durante os anos em que defendeu o Amazonas no parlamento.

Péres também vai dar nome a uma das salas do PDT. "Jefferson Peres foi considerado a maior reserva moral do país e um grande exemplo de integridade na política nacional", disse o presidente estadual do PDT, senador Jefferson Praia.

Fonte: PDT - JK

enquanto isso no congresso nacional...

Ufam vai adotar novo Enem como vestibular este ano


Reitor explica as novas regras


Ana Célia Ossame
Da equipe de A CRÍTICA

A Universidade Federal do Amazonas (Ufam) vai adotar o novo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como critério único de seleção de 50% das 5 mil vagas da instituição, ou seja, 2,5 mil a serem oferecidas no próximo ano, substituindo o Processo Seletivo Macro (PSM). Segundo o reitor, Hidembergue Ordozgoith da Frota e Bruce Osborne, da Pró-Reitoria de Ensino e Graduação (Proeg), as demais 2,5 mil vagas continuação a ser preenchidas pelo Processo Seletivo Contínuo (PSC).

As inscrições estão previstas para acontecer do dia 15 de junho a 17 de julho e a realização das provas, de múltipla escolha, será nos dias 3 e 4 de outubro deste ano. Os resultados das quatro provas serão divulgados no dia 4 de dezembro deste ano. No dia 8 de janeiro de 2010 será divulgado o resultado final.

A decisão foi tomada a partir da proposta de reformulação do ensino médio pelo Ministério da Educação (MEC) e também, segundo Hidembergue, após pedidos do secretário de Estado da Educação, Gedeão Amorim.

Eles explicaram que o Enem a ser realizado será novo de modo a abordar todo o currículo do ensino médio. Serão aplicados quatro grupos de provas diferentes em cada processo seletivo, além da redação. Haverá perguntas objetivas em quatro áreas do conhecimento, linguagens, códigos e suas tecnologias (incluindo redação e línguas estrangeiras), ciências humanas e suas tecnologias, ciências da natureza e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias.

Como será

O candidato poderá concorrer a cinco cursos ou instituições que adotarem o Enem. Essas inscrições ficam válidas por todo o período em que o sistema ficar disponível na Internet por três anos. "Se daqui a dois anos, verificar que a nota final, já com pesos estabelecidos, permite a concorrência a um curso desejado, poderá se inscrever no referido curso", explicou.

O diretor do curso Padrão Vestibulares, Luiz Carlos Moreira, 44, considera positivo adotar o Enem pela qualidade das questões, mas ele teme que o nível das escolas do Estado seja empecilho para o acesso dos amazonenses de houver concorrência com os de fora. O reitor não acredita nessa possibilidade, mas diz que serão adotadas medidas para impedir que isso aconteça.

ARTIGO

Vergonha de quem?

No sábado passado, estava em Londrina, no Paraná. Lá, vi num adesivo de carro o lema: “Tenho vergonha dos políticos brasileiros”. Pensei em copiá-lo, adaptando o texto para: “Tenho vergonha dos motoristas brasileiros”.

Afinal, se temos vergonha dos políticos, tenhamos também dos motoristas, já que somos o país com maior índice de assassinatos no trânsito. Nossos motoristas são tão assassinos quanto os políticos são ladrões. Mas não vou generalizar: há motoristas cuidadosos, e há políticos decentes.

Pensei que a lista de adesivos poderia ser bem maior. Alguns exemplos seriam: “Tenho vergonha dos profissionais liberais brasileiros”, porque nos perguntam se queremos pagar com ou sem recibo; ou “Tenho vergonha dos contribuintes brasileiros”, porque aceitam sonegar impostos; ou “Tenho vergonha dos alfabetizados brasileiros”, porque são capazes de conviver tranquilamente com 14 milhões de compatriotas incapazes de ler, de reconhecer a própria bandeira. Ou ainda, “Tenho vergonha dos eleitores brasileiros”, porque foram eles que elegeram os políticos que envergonham os brasileiros.

Mas considerei que estava generalizando, e pensei em outro adesivo: “Tenho vergonha dos brasileiros que generalizam”.

O adesivo que vi em Londrina não estava errado. Hoje em dia, os motoristas têm razão em sentir vergonha de nós, políticos brasileiros. Assim como nós temos o direito de sentir vergonha dos motoristas. Mas esses adesivos que imaginei só se aplicam se atribuirmos a toda categoria os defeitos de alguns de seus membros. A diferença entre os políticos e as demais categorias é que, embora seja um erro generalizar, no que se refere ao nosso comportamento ético, é correto generalizar nossa incompetência para administrar o País, para eliminar a corrupção, para acabar com as vergonhas que sentimos. É um erro considerar que o comportamento corrupto está generalizado entre todos os políticos, mas é correto generalizar a responsabilidade dos políticos na aprovação das políticas públicas que fazem do Brasil um país atrasado, dividido, não-civilizado, desigual.

Aquele motorista de Londrina com o adesivo no carro atribuiu incorretamente o comportamento corrupto a todos os políticos. Ele certamente nem pensou em generalizar a incompetência que impede as lideranças políticas de mudarem os rumos do Brasil. Certamente, aquele motorista está incomodado com os políticos que se apropriam do dinheiro público, mas é bem possível que aprove as políticas orçamentárias que constroem mais viadutos do que escolas. Aquele motorista não deve se incomodar com políticas que o beneficiam – como a redução do IPI de automóveis –, mesmo que isso reduza recursos que atenderiam as necessidades da população pobre. Ele se declara contra a corrupção no comportamento dos políticos, mas é conivente com a corrupção nas prioridades das políticas públicas que o beneficiam.

O adesivo certo seria “tenho vergonha das políticas públicas brasileiras e dos políticos que as criam e aprovam, beneficiando a atual minoria privilegiada, e prejudicando a maioria excluída e as gerações futuras, que ficarão sem os recursos que estamos desperdiçando”. Outra sugestão de adesivo seria “tenho vergonha de ser mais um brasileiro que incinera florestas e cérebros”. “Tenho vergonha de queimarmos, por minuto, o equivalente a seis campos de futebol na Amazônia, e 60 cérebros de crianças, que são jogadas para fora da escola.”

Mas esses adesivos, além de muito compridos, não seriam bem compreendidos, porque, com nosso baixo nível de educação, somos incapazes de entender nuances e detalhes. Só entendemos as generalizações simplificadas.

Talvez o adesivo certo fosse “tenho vergonha do grau de deseducação dos brasileiros”, até porque essa é uma generalização bastante aceitável. Porque a deseducação dos brasileiros que não foram educados; ou dos que receberam educação, mas não a usam; ou a utilizam apenas em benefício próprio, sem nenhuma consideração pelo Brasil – presente e futuro – é, sim, generalizada.

Cristovam Buarque é senador (PDT-DF)

Um recorde vergonhoso para o Amazonas

Amazonas lidera Ranking de analfabetos com mais de 15 anos no Brasil

Diário do Amazonas
Sábado, 23 de maio de 2009

Tayana Martins
Da Redação Manaus-AM

O Amazonas é o Estado com maior índice de pessoas analfabetas, de 15 anos ou mais, matriculadas em cursos de alfabetização para jovens e adultos, com 19,4%. Os dados foram apontados no estudo `Aspectos Complementares da Educação de Jovens e Adultos eEducaçãoProfissional', com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), divulgada ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia (IBGE), de 2007, divulgados ontem.

O segundo colocado no ranking nacional é o Estado de Santa Catarina, que tem 9,7% de analfabetos em salas de aula de alfabetização. De acordo com a pesquisa, a taxa de analfabetismo entre pessoas de 15 anos ou mais do Amazonas é de 7,9%, abrangendo 175 mil pessoas.

Destas, 34 mil estão cursando a alfabetização, segundo a Pnad. Os Estados que tiveram o menor índice de pessoas nessa faixa etária sendo alfabetizadas no ano da pesquisa foram Roraima, com 0%, Rondônia, com 0,9% e Tocantins, que teve 1,4% dos analfabetos estudando, segundoapesquisa.

A média nacional de jovens e adultos freqüentando as aulas dealfabetização,apontadas no Pnad, foi de 3,8%, quase quatro vezes menor que o índice do Amazonas. Em todo o Brasil, da estimativa de 14,1 milhões de analfabetos, apenas 547 mil freqüentavam cursos dealfabetização(3,8%).

A Pnad teve como base estatística um universo de 399.964 pessoas em todos os Estados. Os enfoques do levantamento foram a Educação de Jovens e Adultos (EJA), a Alfabetização de Jovens e Adultos e a Educação Profissional. Positivo Para o secretário de Estado de Educação, Gedeão Amorim, os dados do Amazonas apontados na pesquisa devem ser considerados positivos.

Segundo ele, com os jovens adultos sendo alfabetizados, em pouco tempo, o índice de analfabetismo do Estado irá diminuir. "Nossa meta é chegar em 4% de analfabetos, que é o permitido pelo Ministério da Educação", afirmou. O secretário informou ainda que, pelo menos 35 municípios, já extinguiram o índice de analfabetos nas sedes, porém há municípios que ainda necessitam intensificar as atividades na educação de jovens e adultos, comoNovoAirão,Itamarati, Envira. Esses locais, segundo Gedeão, tinham, nos últimos três anos, cerca de 60% da população analfabeta.

Ao todo existem, pelo menos, 39 mil alunos na educação de jovens e adultos, no Estado, porém, o secretário admitiu que esses estudantes são os responsáveis pelos maiores índices de evasão escolar. "O problema é que essas pessoas perderam o fluxo da educação regular, precisam trabalhar, já têm família e deixam de estudar por conta dessas dificuldades", relatou.

No início do ano, o governador EduardoBraga,informou que o Amazonas conquistou um dos menores índices de analfabetismo no País, no ano passado, mas não informou os números. Segundo o IBGE, no Amazonas havia em 2007 175 mil analfabetos, dos quais 34 mil estavam matriculados

O Amazonas foi apontado pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) como o que tem o maior número de pessoas, com 15 anos ou mais da região Norte, que ainda não concluíram o Ensino Fundamental e Médio que nunca freqüentaram um curso de educação para jovens e adultos. Segundo a pesquisa, 94,2% dos jovens e adultos que não possuem formação nunca participaram de cursos de educação.

Ao todo, a Região Norte teve um índice de 90,9% das pessoas nessa faixa etária sem concluir a formação no Ensino Médio e Fundamental. Em todo o Brasil, o Estado que tem o maior índice é Alagoas, com 96,2%, de acordo com o estudo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Para o secretário de Estado de Educação, Gedeão Amorim, as causas dos altos índices de adultos que não completam os estudos podem ser atribuídas também ao fato dessas pessoas constituírem família enquanto ainda estão estudando.

"Muitas vezes, ele deixa de estudar porque no horário da aula ele consegue um emprego ou está muito cansado de trabalhar o dia inteiro e não consegue se concentrar na aula", explicou. Adolescentes fora da escola A pesquisa Eqüidade e Eficiência na Educação, divulgada no mês passado pela Fundação Getulio Vargas (FGV), apontou que, pelo menos, 30 mil adolescentes, entre 15 e 17 anos, que moram no Amazonas estão fora da escola. A pesquisa utilizou dados de 2006. O número representa 15% do total de pessoas nessa faixa etária que moram no Estado.

A média nacional apontada pela pesquisa foi de 18%, 12% a menos que a média do Estado. Ainda de acordo com a pesquisa, o menor índice de jovens na faixa etária de 15 a 17 anos fora da escola foi registrado no Distrito Federal, onde 9% não freqüentavam uma unidade de educação.

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Há um ano atrás...


Chegam a 23 os presos pela PF em operação no AM

20/05/2008 às 19:15

Agencia Estado

Subiu para 23 o número de presos pela Polícia Federal (PF) na Operação Vorax, que desbaratou hoje uma quadrilha especializada em fraudar licitações em Coari, no interior do Amazonas, a 370 quilômetros de Manaus. A PF estima que o bando tenha movimentado pelo menos R$ 49 milhões entre 2001 e 2008. Foram cumpridos 23 mandados de prisão temporária e 48 de busca e apreensão.

De acordo com o superintendente da PF no Estado, delegado Sérgio Fontes, o prefeito de Coari, Adail Pinheiro (PP), "é o chefe da quadrilha". Segundo Fontes, a prisão de Pinheiro foi pedida pela polícia e recomendada pela Procuradoria-Geral da República (PGR), mas o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) negou o pedido.

"Todos os outros mandados foram acatados, menos o dele (Pinheiro). Acredito que a Justiça Federal tenha entendido que não era importante a prisão do prefeito, mas, no nosso entendimento, era sim", reclamou o superintendente da PF no Amazonas. Segundo o delegado da Delegacia de Prevenção e Repressão a Crimes Fazendários (Delefaz) da PF no Estado, Jocenildo Cavalcante, estão envolvidos no esquema 75 companhias de construção civil, firmas que forneciam mercadorias à prefeitura de Coari e empresas de promoções de eventos.

Conforme Cavalcante, as empresas participavam dos desvios de recursos públicos, originários de convênios federais, estaduais e municipais, "mediante fraudes sistemáticas em licitações", falsificação de documentos, corrupção, peculato, lavagem de dinheiro e sonegação fiscal. Ele disse que a organização criminosa era "especializada em dilapidar o patrimônio público", apropriando-se, indevidamente, de recursos de origem federal e de royalties recebidos pela prefeitura de Coari na exploração de petróleo e gás natural.

Petrobras

Só em 2007, a Petrobras repassou à prefeitura R$ 200 milhões em royalties. Vorax, que denominou a operação, é uma bactéria que se alimenta de petróleo. A secretária da Representação de Coari em Manaus da prefeitura, Elizabete Pinheiro Zuidgeest, e Eduardo Pinheiro, irmãos do prefeito da cidade do interior amazonense, foram presos, acusados de participarem do esquema.

O ex-secretário municipal de Governo Adriano Salan e um assessor direto de Adail Pinheiro, Haroldo Portela, também detidos presos pela corporação. "As investigações detectaram que Adail Pinheiro é o comandante de todo um esquema fraudulento", disse Cavalcante, na sede da Superintendência da PF. Procurados, o prefeito de Coari e a assessoria dele não se pronunciaram até as 18h30.

A investigação da PF durou dois anos e foi realizada em conjunto com a Controladoria-Geral da União (CGU) e Receita Federal. Segundo a PF, o esquema fraudulento estava em vigor desde 2001. Um total de 180 agentes federais participaram da ação, que cumpriu mandatos de prisão e de busca e apreensão em Manaus, Coari e Novo Airão (AM), Boa Vista (RR) e Brasília. Os mandados foram expedidos pela 2ª Vara da Justiça Federal do Amazonas e pelo TRF1.

A assessoria da PF no Amazonas divulgou ser "praticamente impossível" somar com exatidão o valor dos desvios. "As investigações detectaram que somente para cinco das empresas utilizadas no esquema foram repassados recursos da ordem de mais de R$ 49 milhões", informou. Em março, o procurador regional da República Alexandre Camanho de Assis encaminhou uma ação ao TRF1, acusando Adail Pinheiro dos crimes de obtenção de vantagem ilícita e promessa de favor indevida a funcionário público.

fazendo contas pra 2010...

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Há um ano atrás...



Operação Vorax

Estado de S. Paulo em 21/05/2008 13:30:00

A PF desbaratou ontem (20) quadrilha acusada de fraudar licitações no município de Coari (AM), a 370 quilômetros de Manaus. Estima-se que o grupo tenha movimentado pelo menos R$ 50 milhões entre 2001 e 2008. Foram cumpridos, na Operação Vorax, 23 mandados de prisão temporária e 48 de busca e apreensão.


De acordo com o superintendente da Polícia Federal no Amazonas, delegado Sérgio Fontes, o prefeito de Coari, Adail Pinheiro (PP), “é o chefe da quadrilha”. Segundo Fontes, a prisão de Pinheiro foi pedida pela PF e recomendada pelo Ministério Público Federal, mas o Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região negou o pedido.

O delegado Jocenildo Cavalcante, coordenador da Operação Vorax, afirmou ainda que o prefeito contratava garotas de programa com dinheiro da prefeitura. O pagamento das modelos entraria na contabilidade como “contratação de recepcionistas para eventos”.

Cavalcante calcula que 75 empresas estão envolvidas no esquema de fraudes. Conforme o delegado, as empresas participavam dos desvios de recursos públicos, oriundos de convênios federais, estaduais e municipais, “mediante fraudes em licitações, falsificação de documentos, corrupção, peculato, lavagem de dinheiro e sonegação fiscal”.

A verba municipal desviada seria de royalties pela exploração de petróleo e gás. Só no ano passado, a Petrobrás repassou à cidade R$ 200 milhões em royalties. Vorax é uma bactéria que se alimenta de petróleo.

Dois irmãos do prefeito, Elizabete Pinheiro Zuidgeest, secretária da Representação de Coari em Manaus, e Eduardo Pinheiro foram presos pela PF. O ex-secretário de Governo Adriano Salan e o assessor do prefeito Haroldo Portela também foram presos.

Em nota, a Secretaria Municipal de Comunicação Social de Coari afirmou que Pinheiro soube da Operação Vorax pela imprensa e determinou que os documentos da prefeitura e das secretarias sejam disponibilizados para a PF. “Ele também se coloca à disposição para esclarecimentos”, diz a nota. A reportagem do Estado tentou ouvir os advogados Alberto Simonetti e Félix Valois, que representam Elizabete, Eduardo Pinheiro, Salan e Portela, mas eles não foram localizados.

O prefeito de Coari enfrenta outra acusação. Em março o procurador da República Alexandre de Assis encaminhou ação ao TRF da 1ª Região acusando-o de subornar servidores do INSS para que o município recebesse devoluções indevidas do Fundo de Participação dos Municípios.

Há um ano atrás...


Operação Vorax encontra R$ 7 mi em casa em Coari-AM



Agentes da Polícia Federal (PF) que atuaram na Operação Vorax - investigação que desbaratou uma quadrilha especializada em fraudar licitações em Coari (AM) - encontraram no forro de uma casa abandonada, na cidade, aproximadamente, R$ 7 milhões (R$ 6.890,720).

Ainda não se sabe a origem do dinheiro. A PF chegou à quantia ao cumprir mandados de busca e apreensão, na segunda-feira, dia em que a operação foi deflagrada em Coari, Manaus, Boa Vista e no Distrito Federal.

A residência onde a dinheirama foi encontrada é de alvenaria, tem três cômodos e fica localizada num conjunto habitacional construído pela prefeitura. Quando os agentes federais chegaram à moradia, não havia ninguém. Os quase R$ 7 milhões encontrados pela polícia estavam guardados em malas. O valores foram levados de avião para a capital amazonense. A PF pediu ajuda de uma agência da Caixa Econômica Federal (CEF), na capital, para contar a quantia. A contagem durou quase cinco horas e foi feita de forma manual, com conferência eletrônica.

De acordo com o superintendente da PF no Amazonas, delegado Sérgio Fontes, o dinheiro encontrado ficará à disposição da Justiça Federal como depósito judicial em conta bancária da CEF. Na segunda-feira, a PF prendeu secretários municipais, um empresário e parentes do prefeito de Coari, Adail Pinheiro, tido pela polícia como o "chefe" da quadrilha acusada de ter movimentado pelo menos R$ 50 milhões entre 2001 e 2008.

Coari acumula julgamentos pendentes

Trezentas e trinta e duas prestações de contas dos 62 municípios do Amazonas aguardam na fila do TCE-AM para serem julgadas. A mais antiga tem 14 anos, pertence ao ex-prefeito de Coari Jamil Moraes e remonta a 1995.


É de Coari também o maior volume de contas não julgadas. São 10 balanços anuais que esperam análise da Corte. Cinco deles de Adail Pinheiro, tido pela Polícia Federal como chefe da quadrilha que saqueou milhões em licitações. O ex-prefeito já teve as contas de 2001 e 2006 reprovadas.


Tefé é o segundo na fila da morosidade com oito prestações de contas pendentes de julgamento. Quatro do ex-prefeito Hélio Bessa e quatro do atual prefeito Sidônio Gonçalves. O município é seguido de perto por Beruri, Carauari, Fonte Boa, Humaitá, Presidente Figueiredo, Santa Isabel do Rio Negro, São Gabriel da Cachoeira, São Sebastião do Uatumã e Tabatinga, que possuem, cada, sete balanços financeiros aguardando julgamento.

Fonte :A Crítica.

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Há um ano atrás...





MANAUS - A Receita Federal e a Polícia Federal deflagraram nesta terça-feira (20) 'Operação Vorax', de combate à sonegação fiscal e fraudes em licitações no Amazonas.

A operação visa desbaratar esquema de fraudes em licitações, desvio de verbas, crimes contra administração pública e sonegação fiscal no município de Coari (370 km), no Amazonas.

Investigação

De acordo com as investigações, a Prefeitura de Coari , através de órgãos como a Comissão de Licitações,Secretaria de Finanças,Gabinete,Secretaria de Saúde e Secretaria de Obras , entre outros orgãos da prefeitura,atuaria na elaboração de licitações viciadas,já definindo previamente os participantes e ganhadores do processo.


Em alguns casos não há nem mesmo os processos físicos, como determina a legislação.

As investigações demonstraram que empresas foram criadas com fim de participar e vencer licitações no município, tendo a Prefeitura como único cliente. Cerca de 150 pessoas participam dos crimes envolvendo agentes públicos e empresários locais e de Manaus.

As 75 empresas investigadas são vinculadas principalmente aos ramos de construção civil, fornecimento de mercadorias (inclusive medicamentos) e promoções de eventos.

Fraudes

O município de Coari tem como grande atrativo para os fraudadores a riqueza de seu subsolo, que possui grande quantidade de petróleo e gás natural. De 2002 a 2007, Coari recebeu da Petrobrás mais de R$ 200 milhões em royalties.

Os acusados são suspeitos de terem sonegado tributos federais da ordem de R$ 30 milhões nos últimos cinco anos.

Operação

A Operação Vorax é resultado de mais de dois anos de investigação e cumpre 48 mandados de busca e apreensão, bem como 23 mandados de prisão nas cidades de Manaus e Coari.

sobre políticos e a sociedade brasileira...

DIA "D" para Coari


Ontem estava marcado no TRE ,o julgamento do pedido de cassação do registro eleitoral do atual prefeito de Coari, Rodrigo Alves. O pedido é referente ao uso de R$ 4 milhões durante a festa do dias das mães do ano passado.Além de Rodrigo, o presidente da Câmara José Henrique e vereador Adão Martins,também estão envolvidos no processo.

O julgamento foi adiado para amanhã (quinta-feira),inúmeros coarienses estavam em frente ao prédio do TRE em Manaus protestanto contra o atual prefeito.Fontes ligadas ao tribunal afirmam que a situação dos três é grave,e pergunta que está no ar é....Até que dia estes terão mandatos?
A população de Coari vive um momento de grande espectativa...

Um ano de Vorax...

Hoje estamos completando um ano da operação que expôs os podres da política coariense.Este triste episódio de nossa história,trouxe à tona o envolvimento de todos os poderes existentes em um estado de direito,com a corrupção e a omissão em relação a coisa pública.

Um ano se passou, e o que aconteceu?Durante os próximos dias iremos relembrar através de inúmeras matérias todos os envolvidos,os detalhes da atuação da maior "coadrilha' de corrupção da história do Estado da Amazonas,enfim,senão houve até agora punidos efetivamente, é preciso que reflitamos sobre os fatos e analisemos as consequências disto tudo em relação ao momento que vivemos atualmente.
A pergunta fica para nossos leitores...Vale a pena ver de novo?

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Coari vai criar mini-distrito


Rodrigo Alves diz que mini-distrito pode gerar até 15 mil empregos

A Prefeitura de Coari quer atrair indústrias para o município (a 370 quilômetros de Manaus) visando o aumento da oferta de empregos e volume de negócios. Para isso, vai criar um mini-distrito industrial, que deverá ser o primeiro a funcionar com energia proveniente de gás natural, e aproveitar os produtos regionais.

O prefeito Rodrigo Alves (PP) disse ontem, em reunião com empresários, durante a apresentação do planejamento estratégico do Município para os próximos quatro anos, que o mini-distrito tem a previsão de inauguração no início de 2010. "Queremos levar entre dez e 15 empresas para Coari", afirmou. A Prefeitura vai oferecer aos empresários incentivos fiscais (ISS e ICMS, este, já firmado um acordo com o governo do Estado), além de local para instalação dos novos empreendimentos com toda a infraestrutura necessária.

Segundo Alves, o terreno de 12 mil metros quadrados, localizado no bairro Pera, próximo ao rio Solimões, ainda vai ganhar um porto de grande calado para o embarque e desembarque de cargas. "Queremos mostrar que Coari poderá ser uma grande oportunidade de negócios", acrescentou.

Alves comentou ainda que o mini-distrito deverá gerar até 15 mil empregos, na sede e na zona rural. A Prefeitura vai contar com recursos do Governo Federal, da ordem de R$ 200 milhões, nos próximos quatro anos, através da Caixa e Banco Interamericano de Desenvolvimento, além de recursos do Município e Governo do Amazonas, em torno de R$ 125 milhões, também até 2013.

Fonte : A Crítica.

Comentário nosso:

Se isto realmente acontecer será uma revolução.No entanto,outra obra faz-se necessário para viabilizar parte do escoamento da hipotética produção, a já lendária ponte do Pêra.

Esperamos que esta não seja mas uma daquelas promessas para cozinhar as esperanças do povo, assim como a orla, a ponte do Pêra,o bairro Nazaré Pinheiro, as vicinais, o aeroporto, o estádio de futebol,etc,etc...

A dupla moral dos cidadãos

Deu em O Globo

A dupla moral dos cidadãos

De Ilimar Franco:

A cúpula do PSDB foi surpreendida ao receber resultado de pesquisa do Instituto Análise sobre o escândalo das passagens aéreas. Ocorre que 45% dos entrevistados assinalaram que, se fossem parlamentares, aceitariam passagens de graça para si, seus familiares e amigos.Outros 51% disseram que não aceitariam.

Mas, quando perguntaram o que achavam do fato de os atuais deputados e senadores receberem passagens aéreas de graça para si, familiares e amigos, 75% disseram que eram contra. Apenas 22% foram favoráveis. Os dados foram apresentados à Executiva do PSDB pelo cientista político Alberto Almeida.

Comentário nosso:

Estes dados explicam muita coisa em relação ao comportamento de nossos políticos e da sociedade brasileira por conseguinte.O que é preciso fazer para que este comportamento deixe de ser algo tão natural e cada dia mais comum?