domingo, 29 de novembro de 2009

Depois da vinda de Lula...

Braga diz que vai lutar por palanque único

Mário Oliveira -Agecom - 26/nov/2009
Governador Eduardo Braga na inauguração do gasoduto Urucu-Manaus



BRASÍLIA (DA SUCURSAL) – O governador Eduardo Braga (PMDB) não esconde mais de ninguém que quer eleger um sucessor que possa dar continuidade ao seu projeto, que ele chama de revolucionário porque “traz desenvolvimento econômico, social e ambiental por meio do Zona Franca Verde, a Bolsa-Floresta, geração de emprego e renda” a partir de um polo cloroquímico e petroquímico no Estado, com a chegada do gás natural. Sem citar nomes, como o do vice-governador Omar Aziz (PMN), do prefeito de Manaus, Amazonino Mendes (PTB), ou do ministro Alfredo Nascimento (PR), afirma que se depender dele, o Amazonas terá um único palanque, mas essa decisão passa por vários partidos, por lideranças políticas e pelo eleitor amazonense.

E ele, será candidato em 2010? Repete a declaração dita por onde passa: “Só falo em eleição, se vou ser ou não candidato a alguma coisa em março do ano que vem. Posso muito bem ficar até o final do Governo se esse for o preço para manter a governabilidade e o sonho do projeto em pé”, disse o governador a A CRÍTICA na última terça-feira (24), ao participar, em Brasília, de um evento do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

Para Eduardo Braga, assim como o Brasil tem hoje um projeto que o presidente Lula construiu e ele acredita que acabará sendo vitorioso “por ser maior do que as pessoas”, o Amazonas também tem um projeto ousado, moderno que também sairá vencedor nas eleições de 2010.

“E quem vai defender esse projeto não vai ser o Eduardo. Creio que quem vai defendê-lo é quem tinha o seu filho sem alternativa de estudo; é quem tinha perspectiva zero de incremento de renda e hoje tem perspectiva de ter na sua comunidade uma fonte de renda quase que inesgotável. Eu acredito que quem recebe a Bolsa-Floresta, e já são sete mil famílias beneficiadas, não quer voltar atrás e perder o que eles já ganharam”, diz Braga.

O governador disse esperar que o povo do Amazonas dê essa chance ao governo dele. Para demonstrar o peso que vai ter nas eleições do ano que vem, citou recente pesquisa feita pelo Ibope, em todo o Estado, que mostra uma aprovação de 95% do Governo Lula e 88% de aceitação da administração Braga. Afirma que o Amazonas saiu da condição de sem-projeto para ter um projeto e está se revigorando, tendo inclusive visibilidade nacional e internacional o que fez o Estado sair de uma agenda negativa para uma agenda positiva.

“Dizem por aí que o que falo é engodo. Engodo era quando o Amazonas se fechava em ostra e não deixava ninguém fiscalizar. O povo vai votar e decidir; vai reconhecer o esforço e a ousadia das pessoas, da equipe que acreditou em mim para implementar um projeto cujos fundamentos estão postos, só precisa de maturação. Se isso vai significar que nós vamos fazer o próximo governador, somente Deus e o povo é que vão dizer”, declarou.

sábado, 28 de novembro de 2009

Caprichoso do Amazonas

Deu na Veja

De Felipe Patury:

O Amazonas é o mais novo foco de problema da coligação que dará apoio à candidatura presidencial da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff. No início do ano, o governador Eduardo Braga, do PMDB, prometeu ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva que integraria um palanque único para Dilma em torno do ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, candidato do PR ao governo estadual. Para a fúria de Lula, no entanto, Braga dá sinais de que poderá lançar seu vice, Omar Aziz, para disputar com Nascimento.

Crédito para Moto boys e taxistas

Arquivo A CRÍTICA/Luiz Vasconcelos
Liberação de crédito para compra de motocicletas deve ter impacto positivo para as fabricantes instaladas do PIM





A partir da próxima segunda-feira, motoboys e taxistas poderão contar com linhas exclusivas de financiamento para compra de motos e automóveis. A Caixa Econômica Federal lançou uma linha de financiamento para compra de motocicletas com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) no valor de R$ 100 milhões. Mototaxistas não serão atendidos por essa linha. Já o Banco do Brasil lançou uma linha de crédito para taxistas, voltada para a aquisição de veículos novos. O recurso de até R$ 200 milhões virá também do FAT.

Os motoboys - que transportam mercadorias, documentos e valores - poderão comprar motocicletas novas, de fabricação nacional, de até 150 cilindradas e com preço de até R$ 8 mil. O empréstimo será limitado a 80% do valor da motocicleta, corrigidos pela Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) mais 12% ao ano para financiamento de 36 meses; e 18% ao ano no caso de financiamento com prazo de 37 a 48 meses.

As operações serão contratadas até 30 de junho de 2010 ou enquanto houver recursos disponíveis. O profissional deve estar regulamentado para o exercício da profissão.

E os mototaxistas?

A exclusão dos mototaxistas da linha de crédito da Caixa causou insatisfação na categoria em Manaus. O presidente do Sindicato dos Mototaxistas do Amazonas (Simotam), Miguel Alves, disse que vai manter negociações junto ao Ministério do Trabalho e à superintendência da Caixa Econômica para ver o que pode ser feito. “A profissão de mototaxista foi regulamentada junto com a de motoboy, e nós queremos ter acesso a esse recurso”, disse.

No entanto, mesmo que a linha contemplasse os mototaxistas, os profissionais de Manaus não poderiam acessar os recursos uma vez que ainda não há uma regulamentação municipal, como exige a lei 12.009, que regulamentou a profissão em nível nacional em julho.

Miguel Alves disse que, agora que o prefeito Amazonino Mendes está salvo da cassação, a categoria vai retomar a pressão.

Já os taxistas não têm do que reclamar. Por meio da linha lançada ontem pelo Banco do Brasil, o taxista poderá financiar até 90% do valor do carro e o seguro inicial, observado o teto de R$ 60 mil. Os automóveis devem ser fabricados no Brasil e equipados com motor de cilindrada até dois mil centímetros cúbicos (2.0).

STJ nega pedido de liberdade de Adail Pinheiro

Roque de Sá - Agência Tempo - 07/agosto/2009
O ex-prefeito Adail Pinheiro quando ouvido pela CPI da Pedofilia, em Brasília




Aristide Furtado
Especial para A CRÍTICA

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou o pedido de liberdade do ex-prefeito de Coari Adail Pinheiro. A decisão foi emitida na quinta-feira (26) pela Quinta Turma do STJ. Por três votos a dois, os ministros do STJ entenderam que a ordem de prisão de Adail foi fundamentada.


Apoiaram o voto do relator do processo, Napoleão Maia Filho, pela manutenção da prisão preventiva de Adail Pinheiro, os ministros Félix Fischer e Arnaldo Lima. Votaram pela soltura do ex-prefeito os ministros Jorge Mussi e Laurita Vaz.


No recurso, um habeas corpus, Adail questionou o fato do desembargador Rafael Romano não ter concedido liminar para colocá-lo em liberdade. Alegou que sua prisão é ilegal. Porque a juíza Ana Paula Braga deixou de considerar outras medidas previstas no Código de Penal Brasileiro para notificá-lo, como a citação por edital, antes de emitir o mandado de prisão.


Para o ministro Napoleão Maia, a decretação da prisão preventiva se justificou para manutenção da ordem pública. “Além de comprovada a materialidade do delito e de indícios suficientes de autoria, extraídos de ampla investigação feita pela Polícia Federal, o decreto de prisão cautelar fundou-se, primordialmente, na necessidade de preservação da ordem pública, em vista da gravidade concreta dos delitos praticados, que visavam inclusive a menores de tenra idade (12 anos)”, diz um trecho do voto.


Adail Pinheiro e os ex-secretários municipais Adriano Salan e Maria Lândia dos Santos respondem a uma ação penal por pedofilia, exploração sexual de menores, favorecimento da prostituição. A ação tramita na Segunda Vara da Comarca de Coari sob responsabilidade da juíza Sheila Jordana. A primeira juíza do caso foi Ana Paula Braga, que pediu a prisão do ex-prefeito.

No parecer aprovado pela Quinta Turma, Napoleão Maia reproduz a decisão de Ana Paula sobre a cobrança da população de Coari por uma resposta da justiça em relação aos crimes imputados a Adail. “Não se pode esquecer que tudo teria se passado em pequena e desasistida localidade do interior do Amazonas, onde o acusado detinha poder e prestígio pessoal (...) tendo aparentemente usado de todos esses atributos pessoais para, em conjunto com outras pessoas, aliciar jovens e menores”, diz o relatório.


Ontem, encerrou o prazo para a juíza Sheila Jordana decidir sobre o pedido para Adail ser solto. O Ministério Público Estadual se posicionou contra essa medida. O cartório de Coari informou, ontem à tarde, que a juíza estava em Manaus e ainda não havia informado nenhuma decisão.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Lula da força aos seus pré-candidatos

Euzivaldo Queiroz
Governador Braga, presidente Lula, e os ministros Dilma Roussef e Alfredo Nascimento




André Alves
Da equipe de A CRÍTICA

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva destacou, ontem, ao inaugurar o gasoduto Urucu-Coari-Manaus, as candidaturas para 2010 da ministra Dilma Roussef, do ministro dos Transportes Alfredo Nascimento (PR) e do governador Eduardo Braga (PMDB), e ignorou, em seu discurso, o vice-governador Omar Aziz (PMN) e o prefeito de Manaus Amazonino Mendes (PTB), ambos potenciais candidatos ao Governo do Estado e que estavam presentes à solenidade. A aliados, Lula deixou claro, em sua passagem por Manaus, que quer um palanque único para a campanha de Dilma Roussef à Presidência.

O ministro Alfredo Nascimento é pré-candidato ao Governo Estadual e o governador Eduardo Braga pré-candidato ao Senado Federal. Ambos pertencem à base aliada, mas até então não definiram apoio mútuo para a eleição de 2010. O candidato natural de Eduardo Braga seria Omar Aziz, que deve assumir o governo em abril do ano que vem com a desincompatibilização de Braga. Com a concorrência de Alfredo, a candidatura de Omar, se confirmada, terá dificuldade em conseguir o apoio da base comandada pelo presidente.

Ontem, Lula disse que Alfredo estará com ele na inauguração da Ponte sobre o Rio Negro, mas só não poderá aparecer na foto “porque é candidato”. “Você não pode ficar perto de mim porque é candidato, tem que ficar bem atrás para não aparecer na foto”, disse.

O presidente garantiu que virá a Manaus, no final do ano que vem, para anunciar a mudança completa da matriz energética do Estado de óleo diesel para gás natural. “Façam as mudanças que tiverem que fazer, façam o teste que tiverem que fazer, porque a partir de setembro nós queremos anunciar (a mudança) ao mundo, ainda no meu mandato. O Eduardo não vai estar, porque é candidato, o Alfredo não vai estar, porque acho que é candidato, a Dilma não vai estar, porque acho que é candidata. Mas eu não sou candidato, estarei aqui para apertar o botão de todas as empresas, usando gás na energia elétrica deste estado”, afirmou.

Presidente ironiza opositores da obra



Euzivaldo Queiroz
Lula e a ministra Dilma em momento coletivo com funcionários da Petrobras




André Alves
Da equipe de A CRÍTICA


O presidente Lula disse, ontem, que o gasoduto Urucu-Coari-Manaus era um “filho” concebido por ele próprio, pelo governador Eduardo Braga, pela ministra Dilma Roussef e pelo presidente da Petrobrás, Sérgio Grabrielle. De acordo com ele, os “descrentes” torciam para que a obra não desse certo. “Quem não conseguiu, de forma saudável, em um parto normal, parir esse gasoduto, está do lado de fora morrendo de inveja e querendo fazer todas as críticas possíveis e impossíveis”.


Segundo o presidente, a obra é uma vitória em cima daqueles que torcem pelo retrocesso do País. “Mas as pessoas não se conformam de a gente estar aqui inaugurando o gasoduto, porque tem gente que é tão azeda, tem gente que é tão invejosa, tem gente que torce tanto para as coisas [não] darem certo, que é como se fosse um casal que não tem filhos, em vez de procurar um médico para tentarem se tratar e ter um filho, eles ficam olhando o casal vizinho e, quando o casal vizinho tem um filho, eles falam: ‘tudo bem, nasceu, mas nem falar, fala, só chora. Não sabe nem se limpar sozinho, tem que a mãe limpar ele quando faz suas necessidades”.

Empurrão eleitoral

A simbólica inauguração do gasoduto serviu, em especial, para reforçar as candidaturas de Dilma, Alfredo e Eduardo Braga. Na prática, o gás natural já estava sendo fornecido à Refinaria Isaac Sabbá (Remam) há mais de um mês, com um consumo de apenas 77 mil metros cúbicos por dia.

O gasoduto tem capacidade de transportar 5,5 milhões de metros cúbicos por dia, mas a energia não pode ser aproveitada, por enquanto, porque nenhuma das sete usinas termelétricas, que fornecem energia para Manaus passaram pela conversão para funcionamento a gás. A previsão é que somente no último trimestre do ano que vem todas elas estejam convertidas. A refinaria Isaac Sabbá é o projeto piloto do gasoduto.

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Enfim o gasoduto

Arquivo A Crítica
Gasoduto começará a funcionar com capacidade para transportar 4,1 milhões de metros cúbicos por dia




Gerson Severo Dantas
da equipe de A CRÍTICA

O gasoduto Coari-Manaus será inaugurado oficialmente hoje, às 10h20, na Refinaria de Manaus Isaac Benayon Sabbá, pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Será o fim de uma novela que começou em 1986, quando as reservas de gás e petróleo de Urucu foram dimensionadas, passou pelos governos de cinco presidentes da República (José Sarney, Fernando Collor, Itamar Franco, Fernando Henrique Cardoso e Lula) e as administrações de Amazonino Mendes (três vezes), Gilberto Mestrinho e Eduardo Braga (dois mandatos).

De acordo com o Gerente Geral de Implementação de Empreendimentos da Petrobras, Marcelo Restum, o gasoduto começará a funcionar com capacidade para transportar 4,1 milhões de metros cúbicos/dia (m3/dia) de gás natural e alcançará sua capacidade máxima de 5,5 milhões de m3/dia em setembro do próximo ano.

Abertas as torneiras do gás pelo presidente, começa uma nova novela, pois só 77 mil m3/dia (1,6%) serão usados de imediato e mesmo assim na Reman, pois as usinas termoelétricas que compõem o parque de geração de energia em Manaus ainda não foram convertidas para o uso de gás natural e o sistema de distribuição em Manaus, o chamado gasoduto interno, não está pronto.

Conforme contrato firmado entre a Petrobras e a Companhia de Gás do Estado do Amazonas (Cigas), responsável pela distribuição, o gasoduto interno deve ficar pronto em março de 2010. Já a Amazonas Energia, dona das Usinas de Mauá e Aparecida, e as produtoras independentes têm até setembro de 2010 para completar a conversão. “Tudo isso está previsto em contrato, há penalidades se os prazos não forem cumpridos, mas é preciso lembrar que esse tempo para que todas estejam prontas é muito pequeno se comparado com os 20 ou 30 anos que o gás será usado”, afirma Restum.

Dos 5,5 milhões de metros cúbicos/dia que serão transportados pelo gasoduto, 5 milhões serão destinados a geração de energia. Os 500 mil m3/dia restantes poderão ser usados na indústria, comércio, residências, transporte e química fina. De acordo com especialistas o uso no setor de transporte é o pior possível, pois gera pouco valor agregado. O ideal é a consolidação em Manaus de um pólo gás-químico capaz de fabricar produtos de altíssima tecnologia e alto valor agregado. “Os grandes consumidores são o setor de energia e a indústria, o resto vai depender da vinda de empresas, da criação de projetos de desenvolvimento nos municípios, que precisam pensar grande, atrair investimentos. É assim em todos os Estados, pois o preço do gás é competitivo”, afirma Restum.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Transferência de Adail é suspensa



Arquivo/A CRÍTICA
Adail Pinheiro está preso há 72 dias




Aristide Furtado
Especial para A CRÍTICA


O ministro Napoleão Maia Filho suspendeu provisoriamente a transferência de Adail Pinheiro para o presídio de Coari até o julgamento, pela Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), do recurso que pede a permanência do ex-prefeito em um quartel da PM em Manaus.


A decisão, emitida no último dia 19, só foi publicada ontem no site do STJ. Há 13 dias Napoleão Maia havia entendido que Adail Pinheiro deveria ser transferido para Coari. Fez isso a partir de informações da juíza do município Sheila Jordana. A defesa do ex-prefeito entrou com recurso (agravo de instrumento) e forçou a análise do caso pela Quinta Turma. A data do julgamento não consta do andamento processual.


Na liminar, o ministro justifica a suspensão temporária da transferência com base nas informações prestadas pelo comando da Polícia Militar do Amazonas e pelo ex-delegado de Polícia de Coari, Valter Cabral, de que a transferência de Adail causaria insegurança no município.


Adail Pinheiro encontra-se detido no Complexo de Policiamento Especial da PM, no Bairro Dom Pedro, desde o dia 18 de setembro deste ano. Ele foi preso quatro dias antes por ordem da juiza Ana Paula Braga e passou quatro dias no Instituto Penal Antônio Trindade. O ex-prefeito e os ex-secretários municipais Adriano Salan e Maria Lândia dos Santos respondem a ação penal por pedofilia.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Amazonino continua a frente da prefeitura de Manaus

Durou mais de cinco horas o julgamento no TRE-AM, do prefeito de Manaus, Amazonino Mendes. Acusado de abuso de poder econômico, o prefeito teve seu registro de candidatura cassado em primeira instância, no entanto, estava garantido à frente da prefeitura enquanto o mérito não era julgado.

O parecer do Relator, o juiz Federal, Márcio freitas foi pela sua cassação e pela realização de novo 2º turno em Manaus com os outros candidatos, Serafim Corrêa e Omaz Aziz, segundo e terceiro colocado respectivamente. Todavia o entendimento da maioria dos magistrados foi pela permanência do prefeito no cargo, em uma disputa acirrada, Amazonino foi absolvido por 4 votos à 3.

O Ministério Público Eleitoral (MPE) pode recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para tentar outro julgamento, mas em Brasília.

Dia D para Amazonino

Divulgação-Semcom
No final da manhã, Amazonino inspecionou obras na cidade e, desta vez, se fez acompanhar de vereadores




Aristide Furtado
Especial para A CRÍTICA

O Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) decide hoje se o prefeito de Manaus, Amazonino Mendes (PTB), e o vice-prefeito Carlos Souza (PP) perdem ou não os mandatos por abuso de poder econômico e compra de votos na eleição de 2008. Ontem o prefeito manteve uma agenda cheia de compromissos incluindo visitas a obras, acompanhado de vereadores.


Depois da trapalhada na publicação da pauta com datas divergentes e das denúncias de morosidade da Imprensa Oficial, rebatida pela presidência do órgão, o Diário Oficial do Estado (DOE) que circulou ontem trouxe a pauta de julgamento do caso de Amazonino. O DOE foi produzido na última quinta-feira. Mas a circulação não ocorreu na sexta por causa do feriado do Dia Nacional da Consciência Negra.


O regimento interno do TRE exige que a pauta seja publicada 48 horas antes da sessão plenária que vai julgar o processo sob pena do caso ser anulado. Mas, segundo o assessor da Corregedoria, Leland Barroso, o processo de Amazonino e Carlos pode ser julgado hoje porque os advogados deles procuraram o TRE para serem intimados.


O juiz federal Márcio Freitas, que assumiu a relatoria do processo, com a saída do jurista Francisco Maciel, confirmou presença hoje no Pleno, segundo sua assessoria. Na semana passada, o magistrado anunciou que entraria de férias no dia 20 último. “Ele suspendeu as férias”, disse a assessoria.


O primeiro relator da matéria, Maciel, não participa do julgamento. Ontem, tirou licença médica por nove dias. Só volta às atividades no dia 30. A presidente interina do TRE-AM, desembargadora Maria das Graças Figueiredo convocará o suplente dele, o advogado Antônio Barros Carvalho. O presidente do tribunal, Ari Moutinho, está de licença médica.


Os membros do TRE vão decidir se confirmam ou não a sentença da juíza Maria Eunice do Nascimento que cassou, em 26 de novembro de 2008, os registros de candidatura de Amazonino e Carlos Souza. Eles foram acusados de distribuir combustível para eleitores às vésperas do primeiro turno da eleição.


A suposta irregularidade ocorreu no dia 4 de outubro no posto de combustível Recopel. Dezenas de carros foram flagrados pela Justiça Eleitoral abastecendo com requisições com o nome de Amazonino. Entre as provas contra o prefeito figura, segundo o MPE, uso de nota fiscal falsa. A defesa do prefeito alegou que a gasolina era restituição a colaboradores de gastos de campanha.

domingo, 22 de novembro de 2009

Sobre governos e blogs


"Vou ser sincero: como presidente, às vezes gostaria que as informações não circulassem tão livremente, porque assim não teria de ouvir pessoas me criticando o tempo todo. Mas, como nos Estados Unidos há liberdade de informação, e eu tenho muitos críticos que falam tudo o que querem contra mim, acredito que isso faz a nossa democracia ficar mais forte e faz de mim um líder melhor, porque me obriga a ouvir opiniões que preferiria ignorar".

(Barack Obama, presidente dos Estados Unidos, em palestra para estudantes chineses, em Xangai.)

Durante 9 longos anos convivemos com a falta de liberdade de expressão e de livre opinião, foram os mais diversos mecanismos de opressão que iam desde transferências, desemprego, constrangimentos, milícia armada entre outras coisas.

Para escrever e publicar algo contra o governo com o próprio nome era preciso ter realmente muita coragem. tínhamos um governo que tinha aversão à críticas, não tolerava em hipótese alguma ser contestado.

Adail Pinheiro era um homem vingativo e temido e que controlava a justiça e os meios de comunicação. A forma como alguns coarienses encontraram de ser expressar foi o uso da internet e mais precisamente dos blogs. Esta ferramenta foi fundamental para a derrota de um governo marcado por escândalos das mais diversas naturezas.

Não fomos nós coarienses que encontramos nos blogs um instrumento de resistência e luta política, nas mais diversas partes do mundo onde há governos ditatoriais há blogueiros de plantão, seja no Irã, em Cuba, na China entre outros.

No entanto, em se tratando de Amazonas a cultura do uso e leitura dos blogs é algo tipicamente coariense, não se encontra algo assim em outra cidade amazonense. Durante todos este processo político muitos coarienses tomavam café ou só iam deitar depois de dar uma "passadinha" nos blogs, fosse este leitor contra ou à favor do governo. Ler os os blogs tornou-se um hábito.

Alguns ( este um número bastante reduzido) buscavam aprofundar os debates e reflexões ideológicas, outros faziam uso do anônimato para travar uma disputa pessoal com os blogueiros, e isto ainda é muito comum, ofensas pessoais são algo rotineiro através dos comentários na blogsfera coariense.

Às vezes me divirto inclusive com a linguagem e a forma de comunicação que se criou entre os leitores anônimos, uns ao responder algo são bem polidos e usam, termos como "caro anônimo", outros definem como " anônimo das 3:08" fazendo referência ao horário dos comentários. São traços de uma cultura que se forma de maneira imperceptível e passa a tomar conta do cotidiano de nossa cidade.

Até mesmo quem não usa a rede faz referência à Internet para justificar alguma notícia, é fácil ver algum boato nas ruas das cidades ser concluído da seguinte forma; "está na Internet". Os blogs vieram para ficar, é um processo sem volta, as informações verdadeiras ou não circulam numa velocidade incontrolável, cabendo ao leitor saber discernir o que é falso e o que é verdadeiro. Qualquer governo terá de conviver com a atuação dos blogs, seja ela bem intencionada ou não.

Enquanto isso ainda temos muito que aprender e amadurecer quanto ao uso dos blogs, 97% do comentários existentes demonstram imaturidade e falta de aprofundamento sobre os temas. Mas o caminho é este, não há receitas nem modelos prontos sobre como usar esta ferramenta, mas é no exercício e no uso constante é que vamos construir um debate mais profundo.

Hoje estamos diante de um novo governo, e podemos afirmar a liberdade de expressão é grande, nascem blogs coarienses quase que todos os dias, pena que boa parte ainda prefira o anônimato (talvez por achar que a realidade ainda é a mesma), o que empobrece o debate e a veracidade das informações.

Uma coisa é certa, e falo isso como professor, o coariense está lendo mais, com o tempo compreenderá melhor sua realidade. Mas quem acha que os blogs dominarão o espaço de discussão na net coariense, engana-se, aguardem, o Twitter vem com força total.

Bom domingo.

Mitouso anuncia ação para resgatar R$ 7 milhões da Vorax




O prefeito de Coari, Arnaldo Mitouso, anunciou hoje que a procuradoria jurídica do município ingressa com pedido à Justiça Eleitoral na próxima segunda-feira para o resgate dos R$ 7 milhões apreendidos durante a Operação Vorax coordenada pela Polícia Federal.


Segundo ele, o dinheiro pertence aos cofres da prefeitura e Coari e foi parar no forro de um dos envolvidos na Vorax mediante desvios dos recursos. ¨Tanto isso é verdade que nunca ninguém reivindicou aquele dinheiro, o que prova que é um dinheiro público e pertence aos cofres de Coari", destaca Arnaldo Mitouso.

Mototaxistas poderão ganhar linha de crédito para renovar frota no AM

Fonte: Com informações da assessoria do deputado Adjuto Afonso



Foto: Agência Brasil

MANAUS- O deputado estadual Adjuto Afonso (PP) solicitou abertura exclusiva de linhas de crédito da Agência de Fomento do Amazonas (Afeam) para a compra de novas motocicletas para os profissionais que estejam devidamente cadastrados em suas associações no Amazonas. Uma das exigências para a regulamentação da profissão em Manaus é a frota nova de até quatro anos de uso.

O parlamentar é presidente da Comissão de Orçamento, Finanças e Tributação (Coft) da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam). Afonso acredita que a iniciativa dará condições efetivas para que os profissionais possam desenvolver suas atividades de forma mais eficiente e segura. O deputado afirma também que a frota renovada vai trazer benefícios econômicos e sociais para o Estado.

- A concessão exclusiva de linha de crédito específica aos mototaxistas e motofretistas contribuirá para o desenvolvimento socioeconômico do Estado, principalmente na melhoria da qualidade de vida do cidadão e do bem estar, além do recolhimento dos impostos correspondentes-, explicou.

Fundo

Adjuto lembra que no dia 27 de maio deste ano, o ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, anunciou a Federação Nacional dos Mototaxistas que o Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), por meio da resolução nº 600, instituiu linha de crédito especial: o FAT Moto-frete, no valor de R$ 100 milhões.

Para ele, como a Afeam é o agente de fomento à economia do Estado, ela poderá acessar esses recursos.

- Tenho certeza que em breve esses profissionais vão poder contar com esses recursos para renovar seus veículos e proporcionar mais segurança e um serviço eficiente à população-, informou Adjuto. (VB)

sábado, 21 de novembro de 2009

Enquanto isso nos corredores do supremo...

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Agora o Crônicas também no Twitter

O Twitter é a nova febre no Brasil em se tratando de redes sociais na internet. Depois do MSN, Orkut e Blog meu medo era "viciar" em mais uma ferramenta da grande rede. A versão somente em inglês tirava de certa forma o estímulo, mas veio a opção de linguagem em espanhol e com a opção de portugês em Janeiro, não resisti ao convite do amigo Arquipo, "pai de todos os blogs de Coari".


Agora o Crônicas de Coari tem sua versão também no Twitter, e assim como o blog é um espaço de reflexão sobre nossa realidade, estejam à vontade e sejam bem-vindos.


Forte Abraço.

O dia em que Adail tremeu

Adail Pinheiro está preso Há mais de dois meses e pode ser transferido para Unidade Prisional de Coari dia 11 do próximo mês.
O Retorno de Adail demonstrou a divisão da cidade em torno da questão.


A terça-feira desta semana foi marcada pelo retorno do ex-prefeito de Coari, Adail Pinheiro. Preso Há mais de dois meses, Adail veio à Coari para ser interrogado pela Juíza Sheila Jordana. Acusado pelo crime de Pedofilia, corrupção e prostituição infanto-juvenil, o ex-prefeito levou o nome de Coari as manchetes dos principais meios de comunicação, fossem eles escritos ou televisivos.

Logo pela manhã algumas dezenas de seus simpatizantes faziam vigília no Aeroporto Eduardo Braga. Cerca de 9:00 da manhã o réu chegou à cidade acompanhado de seu comparsa, ex-assessor e cafetão, Adriano Salam.

Adail apararentemente demonstrou descontração, chegou sem algemas, ao contrário de Adriano Salam, acenando e fazendo sinal de positivo para seus simpatizantes, parecia que iria cumprir uma mera formalidade, ou como se já estivesse habituado ao cárcere.

Ledo engano. As sessões de interrogatório que duraram mais de oito horas tornaram a situação do ex-prefeito ainda mais difícil perante a justiça. O depoimento da mãe e da menor, ao contrário do que os boatos apócrifos afirmam na cidade não inocentaram Adail, Lândia e Adriano, só reiteraram o que já tinha sido tido durante o todo o processo, só que agora com mais riqueza de detalhes e citando outros envolvidos.

Segundo fontes dentro do cartório, a descontração inicial de Adail deu lugar ao nervosismo e ansiedade depois do depoimento das vítimas. O ar de arrogância foi dando lugar ao sentimento de tristeza e proximidade de uma condenação que ao que parece é só questão de tempo.

As provas nos altos do processo foram disponibilizadas pela Polícia Federal, são gravações telefônicas, videos, recibos de clínica e Hotel. A minuosidade da investigação, a riqueza das provas, a força da opinião pública e a determinação da justiça serão peças fundamentais para o cumprimento da lei e o repúdio contra um crime hediondo, a pedofilia. O processo levará mais algum tempo, e não será a minha opinião ou de outrem que que decidirá a o trabalho do judiciário, ou mais uma coisa é certa este país e sua justiça estão mudando.

Concursos: Banco Central divulga edital

O Banco Central do Brasil lançou, ontem, edital para 500 vagas – 150 para técnico e 350 para analista, cujos salários são, respectivamente, de R$ 4.896,25 e R$ 12.413,65. Os salários passarão a R$ 4.917,28 e R$ 12.960,77 a partir de 1º de julho de 2010.

O cargo de técnico exige nível médio completo. Já para analista é exigido nível superior em qualquer área. Do total, 27 vagas são reservadas a candidatos portadores de deficiência.

Para o cargo de analista são seis áreas de atuação, que distinguem as disciplinas que serão cobradas nas provas específicas. Já para o cargo de técnico são duas áreas de atuação: uma envolve as disciplinas de fundamentos de contabilidade, fundamentos de gestão de pessoas e fundamentos de gestão de recursos materiais. Na área 2, são teoria e normas de segurança e legislação específica.

As inscrições devem ser feitas entre a 0h de 26 de novembro até as 23h59 de 16 de dezembro pelo site www.cesgranrio.org.br. A taxa de inscrição é de R$ 50 para nível médio e R$ 110 para nível superior.

O concurso terá duas etapas. A primeira terá prova objetiva, de conhecimentos gerais, prova objetiva, de conhecimentos específicos, prova discursiva, avaliação de títulos, sindicância de vida pregressa. A segunda etapa será composta de Programa de Capacitação, de caráter eliminatório, a ser realizado em Brasília, ao qual serão submetidos somente os aprovados.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Juíza de Coari aguarda decisão sobre Adail

Euzivaldo Queiroz -14/set/2009
O ex-prefeito de Coari Adail Pinheiro quando foi preso há dois meses



Aristide Furtado
Especial para A CRÍTICA

O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM) ainda não enviou à comarca de Coari a decisão do ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Napoleão Maia Filho, que autoriza a transferência do ex-prefeito Adail Pinheiro para o presídio do município.

No dia 11 deste mês, Napoleão Maia reconsiderou liminar que havia concedido seis dias antes, na qual dizia que Adail Pinheiro deveria ser mantido no Complexo de Policiamento Especial (CPE) da Polícia Militar em Manaus, e autorizou a remoção do ex-prefeito. A decisão foi publicada na terça-feira (17), no Diário Eletrônico da Justiça.

Ontem, o promotor de Justiça Alessandro Gouveia explicou que a juíza Sheila Jordana, responsável pelo processo contra Adail Pinheiro e os ex-secretário municipais Adriano Salan e Maria Lândia, precisa ser informada da decisão do STJ para que faça cumprir a ordem de transferência. “Ela tem que ser informada pelo TJAM de que houve modificação no entendimento do STJ”, disse Gouveia.

A remoção dos três acusados foi determinada por Sheila Jordana no dia 21 de outubro. Os advogados de Adail tentaram derrubar a medida com duas ações, uma no TJ-AM e outra no STJ. No dia 4 de novembro, o desembargador Rafael Romano, desconsiderou o pedido. O ministro Napoleão Maia, por outro lado, suspendeu provisoriamente a transferência. E pediu informações à juíza Sheila Jordana. Ao recebê-las voltou atrás em sua decisão.

Como as decisões, no TJ-AM e no STJ, foram tomadas por apenas um magistrado a defesa de Adail entrou, em ambos os casos, com um recurso (agravo de instrumento), o que faz com o processo seja analisado por um colegiado. No TJ-AM, a decisão de Romano será julgada pela Segunda Câmara Criminal. No STJ, a matéria vai ser apreciada pela Quinta Turma.

Maria Lândia, que estava no presídio feminino, em Manaus, já foi levada, no dia 7 de novembro, para o presídio de Coari. Adail e Salan foram conduzidos ao município na quarta-feira apenas para participar do interrogatório. No final da tarde, voltaram para Manaus. O ex-prefeito retornou ao CPE, e Salan, ao hospital de custódia.

Os três respondem a uma ação penal por suposta prática de pedofilia e exploração sexual infanto-juvenil. A denúncia foi apresentada pelo Ministério Público com base na informações levantadas pela Polícia Federal na Operação Vorax.

Do Sim & Não Da Crítica

Persistente “Não desisti e nem vou desistir”. A frase é do ex-prefeito cassado de Coari, Rodrigo Alves, que, mostrando ser brasileiro e não desistir nunca, adiantou que ingressou com um recurso no TSE contra sua cassação.

Em família A juíza Ana Paula Braga convocou ninguém menos que seu noivo, Bruno Finotti, para testemunhar em sua defesa no processo que ela responde no Conselho Nacional de Justiça. Ana Paula é suspeita de pedir cargos para Bruno na administração municipal de Coari.

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Resultado de nossa enquete

Durante toda a semana foi perguntado ao nossos leitores o que deveria ser prioridade neste momento pela nova dministração do Município. Foram estes os resultados:

  • Pagamento do funcionalismo público 64%
  • Educação 7%
  • Saúde 7%
  • Geração de emprego e renda 9%
  • Moto-taxistas 2%
  • Recuperação das vias públicas 9%
  • Festa do Gás Natural 0%

Fica dado o recado sobre o que os coarienses mais esperam neste momento do novo governo.

Notas Rápidas

Deu a louca no TRE

Nas últimas semanas dois prefeitos foram cassados, Bessa e Peixoto, de Manacapuru e Itacoatiara respectivamente, os segundos colocados deveriam assumir, de uma hora para outra os ex-atuais prefeitos retornaram ao cargo devido a força das liminares, coisa que nós coarienses conhecemos bem.

Enquanto isso...

Seria hoje o julgamento de cassação do mandato de Amazonino Mendes, prefeito de Manaus, mas inexplicavelmente foi retirado da pauta do TRE.

Perseguido

Amazonino em uma entrevista às uma Rádio de Manaus que estaria sendo vítima de perseguição, mas que iria até o final, e não renunciaria em nenhuma hipótese.

E na Compensa...

O sentimento era de expectativa na sede do governo do Estado, pois caso haja nova eleição Eduardo Braga pode renunciar ao Mandato de governador, no qual só lhe resta mais um ano, para concorrer para ter três anos a frente da prefeitura de Manaus.

E em Coari...

A semana gira em torno da organização criminosa que governou por nove anos, ao mesmo tempo que Adail era ouvido em Coari, os envolvidos do judiciário amazonense com a operação Vorax eram interrogados em Manaus.

E na Câmara Municipal...

Paira o silêncio, já são mais de três semanas sem uma única sessão. O que estaria acontecendo com " representantes do povo"?

E Emídio?

É a pergunta que não quer calar, o vereador que assumiu a prefeitura durante o processo eleitoral vive agora de atestados médicos e ao que tudo indica não "dará as caras" mais no município este ano, seria uma estratégia para ver se o povo esquece. Será?

Adail depõe em Coari



O ex-prefeito de Coari Adail Pinheiro, veio depor hoje pela manhã no Fórum de Coari. Acusado de pedofilia e prostituição infantil, o ex-prefeito chegou pelas 9:00 da manhã acompanhado de seu comparsa e cafetão, Adriano Salam.

Protegido por um forte esquema policial, Adail foi recepcionado por seus simpatizantes. Lândia Santos também saiu do presídio do município para depor. Durante toda manhã e tarde as testemunhas de acusação e os réus foram ouvidos pela Juíza Sheila Jordana como parte das primeiras diligências do processo que pode condenar Adail e seus comparsas a 59 anos de prisão.

O depoimento de Adail Pinheiro terminou por volta de 17:00 hs, logo em seguida o réu retornou à Manaus.

Coari ou Manaus?

Apesar de seus advogado ter reiterado seu pedido de soltura, o impasse persiste sobre a transferência de Adail Pinheiro para o município, já que o Ministro Napoleão Nunes Maia, do STF, indeferiu o pedido de provimento emergencial interposto pelos seus advogados, no qual alegavam não haver segurança na unidade prisional de Coari para o ex-prefeito.

Segundo o ministro, a Juíza Ana Paula teceu argumentos relevantes para transferência do réu ao Municipio. Diante disto, Adail pode ter sua prisão preventiva transferida para a cidade de Coari.

domingo, 15 de novembro de 2009

Adail pode vir à Coari esta semana


O ex-prefeito de Coari, Adail Pinheiro deve vir ao município ainda esta semana. Preso em Manaus de forma preventiva, o ex-prefeito virá ao município para a realização das diligências feitas pela justiça e Ministério Público que investigam o crime de pedofilia e prostituição infantil do qual Pinheiro é acusado. Para sua chegada está sendo preparado um forte esquema de segurança.

Adail foi denunciado pelo ministério público no dia 29 de Julho, onde foi solicitada sua condenação, além de seus comparsas Lândia Santos e Adriano Salam, ambos eram seus assessores de confiança. A pena pedida pelo ministério público é 59 anos de prisão.

Vereadores

Segundo fontes ligadas à justiça do Amazonas, dois ex-vereadores de Coari podem ser arrolados no mesmo processo também por prática de pedofilia e prostituição infantil. A semana promete ser quente para a organização criminosa comandada pelo ex-prefeito de Coari Adail Pinheiro.

CNJ interroga envolvidos na Vorax na terça-feira


A comissão Nacional de Justiça (CNJ), estará em Manaus na próxima terça-feira para realizar as audiências que ouvirão as testemunhas e investigados na Operação Vorax realizada pela Polícia Federal ano passado.

A operação constatou através de escutas telefônicas, uma intensa relação de troca de favores entre membros do judiciário amazonense com o ex-prefeito de Coari, Adail Pinheiro. A chegada dos membros da CNJ já causa um reboliço no judiciário amazonense já que será difícil ao envolvidos negar as informações constatadas pela polícia Federal. Ao todo são mais de 12 os envolvidos, que vão desde funcionários, juízes e desembargadores.

TRE abre concurso para 70 vagas

MANAUS - O Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) abriu concurso para 70 vagas e formação de cadastro de reserva para analista judiciário e técnico judiciário, cujos salários são, respectivamente, de R$ 3.993,08 e R$ 6.551,52. Do total de vagas, 5% são reservadas a portadores de necessidades especiais.

Confira o edital

Para ensino superior completo o cargo é de analista judiciário nas áreas judiciária, administrativa, administrativa especialidade contabilidade, área apoio especializado especialidade análise de sistemas, área apoio especializado especialidade odontologia, área apoio especializado especialidade medicina, área apoio especializado especialidade engenharia civil, área apoio especializado especialidade biblioteconomia.

Para ensino médio completo o cargo é de técnico judiciário nas áreas administrativa, área apoio especializado especialidade programação de sistemas, área apoio especializado especialidade operação de computadores, área apoio especializado especialidade enfermagem e área apoio especializado especialidade higiene dental.


As inscrições devem ser feitas pelo site www.concursosfcc.com.br das 10h do dia 16 de novembro até as 14h do dia 21 de dezembro. A taxa de inscrição é de R$ 70 para técnico judiciário e de R$ 90 para analista judiciário.

A aplicação das provas objetivas e discursiva está prevista para o dia 31 de janeiro de 2010 e serão realizadas na cidade de Manaus.

sábado, 14 de novembro de 2009

O Sentimento nos trouxe de volta! Vasco Campeão da serie B

O amor infinito estampado na camisa que celebra a volta do Vasco à Série A representa fielmente o relacionamento de um clube centenário carregado por uma torcida gigantesca e fiel. Em jogo realizado no Maracanã apenas para receber com mais conforto o sentimento de milhares de vascaínos, o Gigante da Colina venceu ontem o América-RN por 2 a 1, de virada, e garantiu o título da Série B com duas rodadas de antecedência. Agora o ano está completo.

Saudações Vascaínas.

Festinha de Adail: Resultado da sindicância em dez dias

Raphael Alves - 9/outubro/2009
Comandante da PM, Dan Câmara




Aristide Furtado
Especial para A CRITICA

O comandante da Polícia Militar do Amazonas, Dan Câmara, informou ontem que a sindicância que apura a festinha feita para o ex-prefeito de Coari Adail Pinheiro, no quartel da PM, vai ser concluída daqui a dez dias.

Segundo Dan Câmara, o caso está sendo apurado pelo coronel Gilberto Amado Serudo. Ele é secretário do Comando Geral da PM. “O prazo final de entrega do relatório da sindicância está marcado para o próximo dia 24. O ato que regulamentou a investigação foi publicada no dia 9. E deu 15 dias para conclusão dos trabalhos”, explicou o comandante.

Dan Câmara informou que Serudo já está ouvindo os policiais envolvidos na comemoração. “Confraternização no interior de uma unidade militar pode haver de forma ordeira desde que não fira o preceito legal e o ordenamento militar. Agora, se for comprovado que houve a participação de um preso, é uma irregularidade”, disse.

A festinha com a presença de Adail teria ocorrido em uma sala do Complexo de Policiamento Especializado (CPE), na sexta-feira da semana passada (6/11), no Bairro Dom Pedro, onde o ex-prefeito está preso, por ordem da Justiça, desde o dia 18 de setembro.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Festa no apê

Sindicância vai apurar se Adail participou de festa

André Alves
Da equipe de A CRÍTICA

O Comando da Polícia Militar abriu, ontem, uma sindicância para apurar a realização de uma festa na Cavalaria da Polícia Militar, onde o ex-prefeito de Coari, Adail Pinheiro, está preso. A festa foi realizada na última sexta-feira à noite. O fato foi constatado pelo tenente-coronel Hellington Levy, que, na ocasião, exercia a função de Coordenador-Geral de Operações.
A Coordenação de Operações na PM é exercida em regime de rodízio pelos oficiais do alto escalão da Polícia Militar. O comandante da PM, coronel Dan Câmara, afirmou que o caso será apurado. Ele confirmou que a festa realizada na Cavalaria foi registrada pelo tenente-coronel Hellington Levy no Livro Diário do Coordenador Geral de Operações.
“O coordenador-Geral de Operações, tenente-coronel Hellinton, ao chegar no CPE, constatou o acontecimento de uma confraternização entre os PMs da Cavalaria, que já havia terminado, constatando junto a guarda do quartel tal fato”, informou Dan Câmara.
Segundo ele, “preliminarmente”, não ficou constatada a presença do ex-prefeito Adail na festa nem de outro preso de Justiça. “As medidas adotadas foram no sentido de instauração de sindicância para apurar os fatos e responsabilidades decorrentes”, disse Dan Câmara. “Preliminarmente, verificamos que não ficou constatada a presença de presos na referida confraternização, tampouco o patrocínio pelos mesmos à qualquer ação”, acrescentou.

sábado, 7 de novembro de 2009

Oito Prefeitos cassados

Tereza Teófilo
Da equipe de A CRÍTICA

Passados 13 meses da eleição municipal de 2008, prefeitos de oito municípios amazonenses tiveram o registro de candidatura ou o mandato cassado pela Justiça Eleitoral. Esse tipo alcançou os titulares de cinco Prefeituras – Manaus, Itacoatiara, Manacapuru, Coari e Tefé –, que estão entre os maiores colégios eleitorais do Estado.


Nesse grupo específico, apenas o prefeito de Manaus, Amazonino Mendes (PTB), e o de Tefé, Sidônio Gonçalves (PHS) conseguiram, mesmo cassados, se manter nos cargos, amparados por liminares.Outros municípios com número menor de eleitores como Tapauá, Juruá e Japurá também tiveram os prefeitos eleitos substituídos, ora pelos presidentes das Câmaras Municipais, ora pelo segundo candidato, ou tiveram de reconvocar uma eleição suplementar.


Esse foi o caso de Japurá (distante 744 quilômetros de Manaus), onde o prefeito eleito em outubro de 2008, Gefferson Almeida, teve o registro de candidatura cassado por não conseguir comprovar seu domicílio eleitoral na cidade.Ao avaliar o cenário, o procurador regional eleitoral Edmilson Barreiros da Costa aponta para a necessidade do cidadão não confundir o papel da Justiça Eleitoral. “A Justiça Eleitoral não é um 3º turno. Ela (a Justiça) é a guardiã da democracia”, ressaltou ele.

E o Vascão Voltou!

Com mais de 81 mil torcedores no Maracanã, o Vasco fez o seu papel em campo e garantiu o retorno à Série A do Campeonato Brasileiro, neste sábado. Na arquibancada, os vascaínos não relaxaram um minuto sequer com palavras de incentivo e canções em prol do time. Uma parte, inclusive, escolheu um culpado pela situação do clube: o ex-presidente Eurico Miranda.




Ao vencer hoje à tarde o Juventude por por 2X1, o Vasco da Gama garantiu matematicamente seu retorno à série A, pois acumulou 70 pontos ganhos, e o quinto colocado, o Figueirense, tem 57. Mesmo que o Vasco perca os quatro jogos restantes e o Figueirense vença os quatro jogos que restam, ainda assim não alcançaria o clube carioca. Vencendo o próximo jogo contra o Campinense, o Vasco será campeão por antecipação já que ficará 10 pontos na frente do segundo colocado quando restarão em disputa apenas nove pontos.

Cafetina de Adail é transferida Para Coari


A Cafetina Lândia dos Santos, ex- funcionária da Secretaria de Ação social do governo de Adail Pinheiro e assessora da Secretaria de infraestrutura Rural do governo de Rodrigo Alves, presa no dia 21 de Outubro em Manaus juntamente com seu comparsa e o ex-secretário de Governo de Adail Pinheiro, Adriano Salam, teve sua transferência autorizada para a Unidade Prisional de Coari.



A também conhecida como assistente social do Diabo, segundo o senador Magno Malta, já que a mesma utilizava os programas sociais da Secretaria de Ação Social para aliciar menores de idade, chega à Coari neste sábado. A ação de Lândia vinha sendo monitorada pela Polícia Federal através da escutas telefônicas realizadas durante a operação Vorax em 2008.

A cafetina é considerada peça-chave no processo que pode condenar o ex-prefeito adail Pinheiro à 59 anos de cadeia por crime de pedofilia e prostituição infantil. A transferência de Lândia Santos é o indicio de que o processo deve ser julgado ainda este ano.

Vale lembrar que a condenação pedida pelo Ministério Público ao ex-prefeito e seus comparsas é referente há apenas uma das inúmeras menores que foram aliciadas em Coari, o relatório final da CPI da Pedofilia irá proporcionar um aumento considerável à pena já nada branda ao ex-prefeito Adail Pinheiro.

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Amazonas Fazendo História

Euzivaldo Queiroz
Thaís, Larissa e Ana Flávia, orientadas pela professora Blenda Moura, estão entre as 29 melhores equipes do País




Ana Celia Ossame
Da equipe de A CRÍTICA

O Amazonas está fazendo história na 1ª Olimpíada Nacional de História. As alunas do 2º ano do ensino médio do Colégio Palas Atena, Thaís Medeiros, 16, Larissa Kristal, 16, e Ana Flávia Guimarães, 16, da equipe “Kol” e do Colégio Estadual Sólon de Lucena, Thelse da Silva Araújo, Larissa Gonçalves Melo e Rafaela Moreira de Almeida, equipe “Fratellis sisters”, do 2º ano, se preparam para concluir uma viagem iniciada no último mês de setembro.

Aprovados para a fase final da Olimpíada Nacional de História do Brasil, os estudantes se preparam para disputar com outras cerca de 300 equipes de todo o País o título de campeãs na prova presencial que acontecerá no dia 12 de dezembro próximo, na sede da Universidade de Campinas (Unicamp), instituição promotora da olimpíada.

As estudantes do Palas Atena apresentaram, na última fase, um trabalho sobre o Mercado Adolfo Lisboa e foram classificadas entre as 29 melhores, tanto que ganharam as passagens e hospedagens para participar da prova final.

Conhecimento

O otimismo está na ponta da língua como os demais assuntos de História do Brasil, como dizem as três que, após aceitarem o convite feito pela professora da escola, Blenda Moura, 29, fizeram a inscrição e foram vencendo cada fase da competição, das cinco já realizadas. As vitórias elas atribuem à dedicação. Foram vencendo e se surpreendendo com os resultados, como disse Larissa Kristal. “Com isso, fomos nos preparando para vencer as próximas etapas, o que acabou acontecendo”, disse ela, destacando sempre a assistência dada por Blenda, que não poupa esforços na busca das informações.

Mercado

A escolha do mercado Adolpho Lisboa para a penúltima fase baseou-se na importância e riqueza desse patrimônio histórico para o Estado. Como há muito o que falar desse imóvel que é tombado pelo Instituto Nacional do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), as estudantes se dispuseram a estudar a história do mercado e se surpreenderam ao saber que toda estrutura de ferro veio da Inglaterra e que ele foi projetado diferentemente dos outros para ter espaços abertos. “Foi bom descobrir detalhes do mercado”, disse Ana Flávia.

TRE cassa mandato de Bessa

Clóvis Miranda
Julgamento do prefeito de Manacapuru movimentou plenária do TRE-AM





Tereza Teófilo
Da equipe de A CRÍTICA

A Corte do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM) cassou ontem, por quatro votos a dois, o mandato do prefeito de Manacapuru, Edson Bastos Bessa e do vice-prefeito, Sidnilson Martins Holanda, ambos do PMDB, por compra de voto, abuso do poder político e econômico e prática de caixa dois na campanha eleitoral de 2008. Além da perda do mandato, o Tribunal Eleitoral decretou a inelegibilidade de ambos e os condenou ao pagamento de multa individual no valor de R$ 53 mil.

Com a cassação de Bessa e Sidnilson, o deputado estadual Angelus Figueira (PV), 2º colocado nas eleições do município, assumirá o comando da prefeitura do município que é terceiro maior colégio eleitoral do Amazonas. O vice de Figueira é Mecias Furtado (PSol).

Da decisão da Corte, ainda cabe recurso. A advogada de Bessa, Marizete Caldas, que antes do julgamento abriu mão de fazer a sustentação oral em defesa de seu cliente, assegurou que irá recorrer da sentença.

O julgamento durou aproximadamente duas horas e foi presidido pela desembargadora Socorro Guedes porque a presidente em exercício do TRE-AM, desembargadora Graça Figueiredo, foi a relatora do caso. A magistrada acompanhou o parecer do Ministério Público que pediu a cassação dos envolvidos.

Festival de irregularidades

Bessa e Sidnilson foram acusados de omitir mais deR$ 30 mil na prestação de contas, além de terem promovido pagamentos e saques em espécie o que é proibido por lei. Eleitores teriam recebido entre R$ 50 e R$ 100 dos então candidatos. O dinheiro era repassado durante a distribuição de santinhos nas caminhadas.

Material de construção e cestas básicas também teriam sido entregues aos eleitores de Manacapuru em dias que curiosamente houve a suspensão no fornecimento de energia elétrica.

A distribuição dos bens ocorria sempre à noite. Os fatos chegaram a ser confirmados pelo juiz Cláudio Chaves, que conduziu a eleição na cidade.

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Decisão mantém Adail em Manaus e Rodrigo perde mais uma

O desembargador Rafael de Araújo Romano, membro da 2ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM), negou seguimento ao Habeas Corpus (recurso) apresentado pela defesa do ex-prefeito de Coari, Adail Pinheiro, preso há mais de um mês em Manaus pela Polícia Federal (PF).
O advogado Roosevelt Jobim esclareceu que com a decisão, prevalecerá a sentença do ministro Napoleão Nunes, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que na semana passada, concedeu, em caráter temporário, a permanência de Adail no Complexo de Policiamento Especial da Polícia Militar, localizado no conjunto D. Pedro, bairro Planalto, Zona Centro-Oeste. Nele, o ex-prefeito goza de regalias como ar condicionado, frigobar e banheiro privativo. Os privilégios a Adail foram constados, há duas semanas, pelo promotor de Justiça Antônio Manchilha.
O pedido de transferência de Adail de Manaus para o presídio em Coari foi feito pela juíza do município, Sheila Jordana de Sales. O ex-prefeito responde a processo criminal por pedofilia e exploração sexual infanto-juvenil. Sheila Jordana tomou a decisão ao analisar pedido de transferência de Adail para o presídio de Campo Grande (MS) apresentado pelo Ministério Público do Estado.
Rodrigo Alves
Rodrigo teve seu pedido de recurso negado pela Procuradoria Geral Eleitoral no TSE, o pedido tratava do julgamento do mérito de seu processo e do impedimento da diplomação do agora prefeito Arnaldo Mitouso. As esperanças do grupo derrotado na última eleição suplementar foram retomadas em torno da expectativa do parecer da PGE, no entanto, com mais uma derrota na justiça, as esperanças do grupo de Rodrigo Alves e Adail Pinheiro de retornar a prefeitura está cada dia mais distante.

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

A quem pertence a fé?

Do Sim & Não da Crítica

Dissidência A Igreja Assembleia de Deus do Amazonas está em vias de romper com a organização nacional a que pertence. A ideia é criar uma nova denominação que passaria a se chamar “Ministério Boas Novas”.

Partilha Com o rompimento, a família Câmara, que administra a Assembleia de Deus na região, terá que devolver os bens comprados em nome da instituição. Os Câmara, porém, ficariam com a TV e a rádio da igreja, que estão em nome da Fundação Boa Novas.

Voo A fonte que fez as revelações sobre a Assembleia colocou ainda sob suspeição os gastos que foram feitos pelo deputado Silas Câmara (PSC), com a verba indenizatória da Câmara, com transporte aéreo. O detalhe é que o avião que ele usa em suas viagens pertence à Assembleia de Deus.

O Retorno

Passamos alguns dias sem acesso à Internet, vimos muitos pedidos e questionamentos sobre o porquê do silêncio ou se seria o fim do blog. O fim Não! Não seria correto terminar com este espaço virtual onde mais de 75 mil visitas foram feitas em 9 meses de existência. Seria um derreispeito.

A página será reformulada e provalvelmente estaremos mais fortes e atuantes. Mas enquanto a escolha do novo layout está ocorrendo, estaremos postando novamente questões pertinentes à nossa cidade, sejam políticas, culturais, ambientais, educacionais.

Ao nossos leitores e seguidores um forte abraço, estamos de volta.